Hygor Ferreira
Do Mais Goiás

Zagueiro admite ressentimento do time do Goiás com diretoria passada

Elenco esmeraldino foi rebaixado, no último domingo (21), para Série B do Campeonato Brasileiro

Fábio Sanches é um dos líderes do elenco do Goiás. Foto: Rosiron Rodrigues.

O rebaixamento do Goiás já foi sacramentado, porém dentro do elenco esmeraldino ainda tem um ressentimento, principalmente com a diretoria passada, que era presidida por Marcelo Almeida. O zagueiro Fábio Sanches, um dos líderes do elenco esmeraldino, não escondeu o jogo e ressaltou que ficou um sentimento de abandono por parte dos atletas em relação aos últimos dirigentes.

“A gente teve esse sentimento de abandono por parte da antiga diretoria. Não estou tirando a culpa de nós jogadores, mas fica esse sentimento”, comentou o defensor que ainda ressaltou como era o tratamento em 2019, quando o time chegou a brigar por vaga na Pré-Libertadores.

“Quando o time estava bem, brigando por Libertadores, Sul-Americana, estavam todos presentes, direção sempre no dia a dia. E agora quando as coisas começaram a ficar difícil, em um momento complicado, zona de rebaixamento, de certa forma sumiu todo mundo. Ninguém falava mais nada, não davam satisfação”, disse Fábio Sanches.

Vale destacar que o Goiás mudou de presidente no final de 2020, quando foi encerrado o mandato de Marcelo Almeida. Quem assumiu a responsabilidade pelo clube foi Paulo Roberto Pinheiro, que foi aclamado no início do ano.

A nova direção terá muitos desafios à frente do Goiás, o principal deles é tentar recolocar o time de volta a Série A do Brasileirão. “É difícil falar que o time não teria caído, mas depois que mudou as pessoas dentro do clube, a gente viu a reação da equipe. Não será um ano fácil, mas vai ser de muita luta dos jogadores, da comissão técnica e também acredito que da diretoria. Ninguém vai medir esforços para voltar para a Série A”, completou Fábio Sanches.