Só atividades essenciais

Washington D.C. ordena que moradores fiquem em casa; descumprimento pode gerar multa de US$ 5 mil

Segundo comunicado oficial, as pessoas que violarem voluntariamente essa ordem podem ser acusadas de contravenção


FolhaPress
FolhaPress
Do FolhaPress | Em: 30/03/2020 às 18:48:01

(Foto: Pixabay)
(Foto: Pixabay)

A prefeita de Washington, a democrata Muriel Bowser, decretou nesta segunda-feira (30) ordem para que os moradores da capital dos EUA não saiam de casa, exceto para atividades essenciais.

Segundo comunicado oficial, as pessoas que violarem voluntariamente essa ordem podem ser acusadas de contravenção e, se condenadas, deverão pagar multa de US$ 5 mil (R$ 25 mil) ou cumprir até 90 dias de prisão -ou os dois.

Washington já estava com as atividades de bares e restaurantes limitadas há cerca de 15 dias e, na semana passada, os moradores da cidade receberam alerta em seus celulares de que as medidas restritivas continuariam vigentes até 24 de abril.

Nesta segunda, porém, a ordem ganhou caráter impositivo e ainda mais limitador. As pessoas só poderão sair, por exemplo, para obter cuidados médicos que não possam ser feitos remotamente, e para comprar comida e itens para a casa. Os trabalhadores de locais como farmácias e supermercados, considerados comércios essenciais, também poderão circular.

As ruas da capital americana estão bem mais vazias há pelo menos duas semanas, mas muitas pessoas ainda estavam saindo para fazer exercícios ao ar livre ou se deslocavam a pé.

O Distrito de Columbia registrou 408 casos confirmados de coronavírus e oito mortes, mas especialistas afirmam que a demora para tomar medidas restritivas pode maquiar os dados. Nesta segunda, os EUA ultrapassaram a marca de 153 mil casos e lideram a lista dos países mais atingidos pela pandemia.