Do Mais Goiás

WannaCry se espalhou graças a Windows pirata

Segundo o The New York Times, versões piratas e ultrapassadas do SO contribuíram para a rápida proliferação do vírus

Segundo reportagem feita pelo The New York Times, cópias piratas do Windows contribuíram significativamente para a proliferação global do vírus WannaCry na última sexta-feira (12).

De acordo com os analistas entrevistados, a maior parte dos computadores na China e na Rússia, dois principais países afetados no ataque, usam cópias piratas do sistema operacional da Microsoft.

Como consequência, seus PCs não estão atualizados e abertos a diversas vulnerabilidades antigas do sistema. Segundo a empresa de segurança finlandesa F-Secure, a Microsoft já havia coberto as vulnerabilidades exploradas pelos hackers até mesmo para o Windows XP: bastava ter um computador atualizado.

Ainda segundo relatório da F-Secure, a China e a Rússia foram seguidas pela Índia, outro país com um número elevado de Windows pirata.

Na China, 40 mil empresas foram hackeadas, incluindo a petrolífera PetroChina. Segundo o jornal, para se salvar, as empresas tiveram que recorrer a outros softwares piratas para conseguirem se proteger.