Base aliada

Vitória da base nas eleições municipais alavanca candidatura de José Eliton ao Governo

Com eleição de 77% dos prefeitos em Goiás, base governista garante cenário favorável para a disputa ao Governo Estadual em 2018




A tese de que prefeitos com mandatos nas mãos fazem toda a diferença durante um processo eleitoral é consenso no mundo político. Não à toa, comumentemente, conseguem transferir votos para os candidatos que apoiam, especialmente em campanhas majoritárias. E o resultado do último pleito, com a vitória histórica dos partidos da base aliada do governo estadual nas eleições municipais deste ano, tende a comprovar a teoria.

Com o apoio da maioria dos prefeitos eleitos para a próxima gestão municipal, o projeto político do vice-governador José Eliton se fortaleceu e pavimentou o caminho eleitoral para 2018. Do outro lado, a oposição liderada pelo PMDB sofreu neste pleito a maior derrota da história na corrida pelas prefeituras, deixando o cenário bem mais confortável para a base governista.

No total, os partidos da base aliada do governador Marconi Perillo (PSDB) elegeram os prefeitos de 77% dos 246 municípios de Goiás e a legenda do governador foi a mais conquistou vitória nas runas, elegendo 77 prefeitos. Além disso, o PSDB integra a aliança que levou Vanderlan Cardoso (PSB) para o 2º turno em Goiânia, com o vereador Thiago Albernaz na vaga de candidato a vice-prefeito.

Presidido pelo deputado federal Daniel Vilela, pré-candidato oposicionista ao Governo Estadual, o PMDB reduziu o número de prefeituras e venceu em apenas 42 municípios. Já o PSDB elegeu 35 prefeitos a mais que a principal legenda da oposição. Mesmo assim, parte dos prefeitos peemedebistas eleitos apoia a gestão de Marconi e, em boa parte das cidades, tiveram os tucanos na aliança.

O resultado positivo atesta a dedicação tanto de Marconi, quanto de José Eliton no comando da reestruturação do PSDB goiano, iniciada neste último mandato, desde que o vice-governador se filiou à legenda. Com a janela partidária aberta no ano passado e a incisiva articulação política dos dois para atrair novos filiados, o partido tucano aumentou de tamanho e não se limitou no lançamento de candidaturas sólidas no maior número possível de cidades goianas.

Situação semelhante pode ser observada em São Paulo. Com a vitória de João Doria (PSDB) já no primeiro turno, o grande vencedor foi seu principal cabo eleitoral, o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Ao apoiar e conseguir eleger para a maior cidade brasileira um candidato sem perfil político e iniciante em disputas eleitorais, Alckmin consolidou seu próprio nome na corrida eleitoral pela presidência em 2018, disparando na frente do senador Aécio Neves.

Prefeitos da base eleitos

O partido que fez o terceiro maior número de prefeitos eleitos foi o PP, que também integra a base de apoio do governador e do vice. No total, a legenda venceu em 22 municípios. Outros cinco grandes partidos da coalizão que apoia Marconi impulsionaram o resultado: o PR elegeu 18 prefeitos; o PSD, 15; o PTB elegeu 12; o PSB, 11 prefeitos; e o PPS conquistou 4 prefeituras.

Além de Goiânia, a base aliada estadual também vai disputar o segundo turno em Anápolis, com Roberto do Orion (PTB), que obteve 21,56% dos votos e concorrerá com o atual prefeito, João Gomes (PT), com 29,92% dos votos válidos.
 
A base aliada de Marconi conquistou as prefeituras da maioria dos grandes municípios do Estado: elegeu os prefeitos de 9 dos 15 maiores municípios do Estado – em dois, Goiânia e Anápolis, haverá segundo turno com participação da coalizão. A base venceu em Luziânia, Águas Lindas, Valparaíso, Trindade, Novo Gama, Senador Canedo, Itumbiara, Jataí e Planaltina.

Quantidade de Candidatos Eleitos por Partido:

01 – *PSDB – 77*
02 – PMDB – 42
03 – *PP – 22*
04 – *PR – 18*
05 – *PSD – 15*
06 – *PTB – 12*
07 – *PDT – 12*
08 – PSB – 11*
09 – DEM – 10 (2 estão com a base)
10 – *PROS – 7*
11 – *PPS – 4*
12 – *PRTB – 3*
13 – PT – 3 (2 estão com a base)
14 – *PRB – 3*
15 – *PTN – 2*
16 – *PHS – 1*
17 – *PTC – 1*
18 – PRP – 1