Visitantes do Zoológico precisam comprovar que são vacinados contra a febre amarela

A medida foi tomada após exame atestar que um macaco morreu no parque vítima da doença

Os visitantes do Parque Zoológico terão que apresentar o cartão de vacina comprovando que estão imunizados contra febre amarela para ter acesso ao local. Se não tiver o cartão ou esquecê-lo em casa, a pessoa terá que assinar um termo afirmando que tomou as doses.

O diretor do Zoológico, Rafael Cupertino, afirma que a medida foi tomada após a confirmação de que um macaco do parque morreu por causa da doença. “A febre amarela não é transmitida pelos macacos, eles são vítimas como os seres humanos. Até termos certeza que o vírus não está mais circulando no parque, a exigência do cartão de vacinação continuará”, explica Cupertino.

Entretanto, diz o diretor, não há motivo para pânico ou deixar de visitar o zoológico, pois dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) apontam que 94% da população goianiense recebeu as doses necessárias para se proteger da febre amarela por toda a vida. “Estamos agindo com extrema precaução. Há décadas não acontece um surto de febre amarela no Brasil e queremos continuar assim”, afirma o diretor.

Precaução

Por nota, a SMS informou que tem executado todas as medidas preventivas para proteger a população e minimizar o risco de transmissão da doença na Capital. As ações são desenvolvidas antes mesmo do resultado do exame realizado no macaco ser liberado pelo laboratório. Todos os servidores do Zoológico foram vacinados no início do ano.

Diante disse, segundo a SMS, não há qualquer evidência da circulação do vírus da febre amarela no município de Goiânia entre humanos. A secretaria orienta ainda que a população que reside em bairros próximos ao parque deve se vacinar, caso não tenha recebido duas doses.