#posse

Vilmar Rocha assume secretaria com foco no Saneamento e Transporte

Vilmar assume a Secima (Secretaria de Cidades, Infraestrutura e Meio Ambiente) – como será chamada a pasta -, após concluir seu quinto mandato como deputado federal.




Crise hídrica, mobilidade urbana e tratamento de resíduos sólidos. Esses foram os temas elencados como prioridades pelo advogado e professor Vilmar Rocha ao assumir nesta segunda-feira, 2, o cargo de secretário do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima). A solenidade aconteceu no auditório Mauro Borges do Palácio Pedro Ludovico Teixeira e contou com as presenças do governador Marconi Perillo, do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, do vice-governador José Éliton, de deputados, prefeitos e auxiliares da Pasta.

Embora tenha enfatizado que Goiás não enfrenta situações de falta d´água, Vilmar Rocha destacou a crise hídrica como um tema que terá atenção especial em sua gestão. Revelou que planeja uma reunião com a diretoria da Saneago para solicitar um levantamento das áreas potencialmente críticas no Estado. O estudo se propõe a colher subsídios para planejar ações que impeçam o surgimento de eventuais problemas. “A questão da água é central no Brasil e em Goiás”, disse, referindo-se à crise de abastecimento que aflige atualmente os estados do Sudeste brasileiro.

Segundo Vilmar, as regiões goianas de maior concentração populacional, a Grande Goiânia e o Entorno de Distrito Federal, não devem sofrer com desabastecimento em razão das barragens do Ribeirão João Leite e do lago da Usina Hidrelétrica de Corumbá, que garantirão o suprimento de água às duas localidades. O secretário antecipou que Goiás sediará ainda este ano um congresso de bacias hidrográficas que aprofundará no levantamento dos problemas e das soluções para mitigar a crise hídrica no País.

O ex-deputado federal, que optou por concluir seu mandato para só depois assumir a Secima, disse ainda em discurso que o tema da mobilidade urbana terá atenção mais do que especial em sua gestão, atacando aquele que considera um dos graves entraves à qualidade de vida dos cidadãos, o tempo perdido à espera do transporte coletivo.

Vilmar reforçou que Goiás, em conjunto com o Ministério das Cidades, deverá investir na elaboração de projetos que possibilitem a implantação dos sistemas de veículos leves sobre trilhos (VLT) e bus rapid trafic (BrT), em oposição aos metrôs, atualmente caros e inviáveis. O secretário revelou especificamente a ambição de implantar o BrT entre a localidade de Santa Maria e o município de Luziânia, no Entorno de Brasília.

Goiás sem Lixão

Em relação ao tratamento de resíduos sólidos, Vilmar anunciou a criação do programa Goiás sem Lixão, que reunirá esforços nas esferas municipal, estadual e federal para solucionar este que figura dentre os grandes problemas das cidades. O anúncio agradou ao presidente da Associação Goiana dos Municípios (AGM), Cleudes Baré, que puxou palmas da plateia nas duas vezes em que o tema foi citado. Lei federal determina que as prefeituras substituam os lixões por aterros sanitários. O prazo de quatro anos determinado pela legislação expirou em outubro  de 2014, sem que a grande maioria das prefeituras  conseguisse implantar os aterros.

As parcerias para definir soluções para os resíduos sólidos foi abordado no discurso do governador Marconi, ao informar no seu discurso que o tema seria tratado ainda nesta segunda-feira em audiência com o ministro Kassab em seu gabinete, no 10º andar do Palácio Pedro Ludovico. “Vamos tratar com a sua equipe, todos os seus secretários, de assuntos relacionados a questão do lixo, ou seja, dos resíduos sólidos, que é competência municipal, mas que terá a partir de agora comprometimento nosso (Estado) e do ministro (União). Também trataremos de políticas relacionadas a mobilidade urbana, saneamento urbano e a habitação”, detalhou o governador.

Dirigindo-se a Kassab, Marconi pediu que o ministro leve até a presidente Dilma Rouseff um “abraço carinhoso” e o reconhecimento do governador pelo que ela fez por Goiás, “na certeza de que teremos uma parceria ainda mais vigorosa, ainda mais comprometida do que tivemos nos quatro anos anteriores. Estou seguro de que nós teremos essa relação ainda melhor.”

O ministro Kassab informou que a reunião com representantes do Governo Goiás teria a participação dos secretários de Desenvolvimento Urbano, de Habitação, de Saneamento e de Mobilidade. O ex-prefeito de São Paulo também manifestou seu desejo e empenho em renovar e ampliar as parcerias do governo goiano com o governo da presidente Rousseff.