Vila Cultural Cora Coralina recebe exposições simultâneas com visitas agendadas

As exposições ficarão disponíveis até 19/11, com acesso gratuito mediante agendamento de visita

Exposições na Vila Cultural Cora Coralina: Vila Cultural Cora Coralina recebe exposições simultâneas com visitas agendadas
A obra é do artista goiano Diogo Rustoff, e estará presente na mostra (Foto: Divulgação)

Entre os dias 15 de outubro a 19 de novembro, a Vila Cultural Cora Coralina recebe as exposições “Invasões Bárbaras”, do artista Diogo Rustoff, e “Entre Serras e os Morros: Pedra e Concreto”, de Carlos Monaretta e André Cardoso.

As mostras ficarão disponíveis na Sala Antônio Poteiro, com acesso gratuito para todo o público que quiser conferir. Apesar disso, com o objetivo de evitar aglomerações, é preciso fazer o agendamento da visita com antecedência, pelo e-mail [email protected]goias.gov.br ou pelo telefone (62) 3201-9863.

Os trabalhos serão expostos simultâneamente, das 9h às 17h, e o uso de máscara é obrigatório durante toda a permanência no espaço.

Em “Invasões Bárbaras” é possível conferir 26 obras, produzidas entre os anos de 2019 a 2021, trazendo reflexões sobre a relação da sociedade com a cultura e os espaços públicos.

Na mostra “Entre Serras e os Morros”, é possível ver 6 obras inéditas dos artistas Carlos e André, que abordam os vários contrastes entre a cidade e o espaço rural, com a paisagem urbana e natural.

Detalhes sobre as exposições na Vila Cultural Cora Coralina

“Invasões Bárbaras”

Com técninicas artísticas variadas, como pinturas, serigrafias e objetos de parede, o artista Diogo Rustoff  – que é natural de Goiânia – explora as relações das pessoas com os vários espaços públicos disponíveis na cidade, através da construção de memória, conservação e decadência, ausência e presença nesses lugares.

Segundo ele “Invasões Bárbaras partiu da inquietação que eu tinha sobre os conceitos de alta e baixa cultura, bem como a fala de alguns em ‘levar cultura para a periferia'”, esclarece.

Diogo acrescenta ainda que passou a investigar os artistas periféricos, estudando o trabalho que realizam e a como usufruem da cidade. Assim nasceu seu trabalho, que agora integrará as exposições na Vila Cultural Cora Coralina, até 19 de novembro.

“Entre as Serras e os Morros: Pedra e Concreto”

André Felipe e Carlos Monaretta conceberam juntos o trabalho da mostra, inspirados nas observações que fizeram durante uma viagem ao Rio de Janeiro. Assim, a mostra explora a dualidade e os contrastes presentes entre os ambientes urbano e rural.

A partir de desenhos, esculturas, fotografias e colagens, exploram os opostos dessas duas paisagens, e as pessoas em que nelas estão inseridas. André Felipe explica que a exposição se chama Entre as Serras e os Morros pelo contexto urbano e rural.

” Em Goiás as serras remetem a paisagem natural do Cerrado, enquanto os morros no Rio de Janeiro se tornaram favelas. Ou seja, são duas situações de uma mesma coisa”, comenta.

Carlos Monaretta conta que é um grande observador, e foi a partir da visão de como as pessoas – pricnipalmente os trabalhadores – interagem com o ambiente em que vivem, foi o que despertou o interesse em desenvolver as obras.

“Sou um artista caminhante e estou em trânsito entre as cidades, ambientes e lugares. Assim, registro certas situações através de fotografias e vídeos e depois levo essas vivências para o meu ateliê”, afirma.

Serviço

Exposições na Vila Cultural Cora Coralina

Exposição Simultânea: “Invasões Bárbaras”, individual de Diogo Rustoff e “Entre as Serras e os Morros: Pedra e Concreto” coletiva dos artistas André Felipe Cardoso e Carlos Monaretta

Abertura: 15/10 (sexta-feira)

Quando: período de exposição – 16/10 a 19/11

Onde: sala Antônio Poteiro, Vila Cultural Cora Coralina

Horário: 9h às 17h

Agendamento: [email protected]goias.gov.br ou pelo telefone (62) 3201-9863

Instagram do espaço: @vilaculturalcc

Leia também: