Da Redação
Do Mais Goiás

Vídeo: Homem é preso depois de invadir cemitério, desenterrar avó e dançar com o cadáver

Rapaz disse que queria levar o corpo até o hospital para que pudesse doar os próprios órgãos e ressuscitar a avó

avó corpo cemitério cadáver homem manaus
Rapaz disse que queria levar o cadáver do cemitério até o hospital para que pudesse doar os próprios órgãos e ressuscitar a avó (Foto: Reprodução)

Na madrugada desta quinta-feira (2) um homem foi preso após invadir um cemitério, quebrar o túmulo onde a avó estava sepultada, desenterrar o corpo e dançar com o cadáver no meio de uma avenida. O caso aconteceu em Manaus. Segundo a polícia, o homem disse que queria levar o corpo até o hospital para que pudesse doar os próprios órgãos e assim, ressuscitar a avó.

Com a avó nos ombros, o homem caminhou até uma área conhecida como Beco dos Pretos, no Centro de Manaus. Moradores da região acionaram a polícia quando o viram dançar abraçado com o cadáver. Ele precisou ser amarrado em um poste para que pudesse ser contido. Testemunhas afirmaram que o homem já tinha tentado retirar o cadáver da avó do cemitério anteriormente.

“Ele estava transtornado e dizia que estava com muita saudade e ia fazer na avó um transplante para trazê-la de volta à vida”, afirma o tenente Paulo Araújo, da 2ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

O caso foi encaminhado ao 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP). Segundo o delegado, o homem não tinha condições de ser ouvido e foi encaminhado ao Pronto-Socorro para receber atendimento médico.

“Assim que ele receber alta, deve retomar à delegacia. Se comprovado o transtorno psiquiátrico, ele não deve ser responsabilizado”, afirmou o delegado, que preferiu não se identificar. “O indivíduo em questão não tem essa condição de receber uma sanção penal. Talvez receba uma medida de segurança”, acrescentou.

O homem que retirou o cadáver da avó do cemitério não possui passagem ou antecedentes criminais. A avó do rapaz tinha 61 anos quando morreu, em 2018. Ela estava enterrada no cemitério Morro da Liberdade, na capital do Amazonas.

Familiares informaram para a polícia que o homem tem um laudo médico informando que ele tem transtornos mentais. Os familiares do rapaz também disseram que ele costuma ir até o cemitério para conversar com a avó e outros familiares sepultados no local.

A polícia informou que o corpo da idosa foi devolvido à sepultura. A Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), que administra o cemitério, não se manifestou sobre o caso.

Prefeito morre e ‘estreia’ nova área de cemitério construída em sua da gestão

*Com informações do G1