Desabamento

Vídeo flagra imóvel desabando dias após ser interditado em MG; veja

Ninguém estava nos imóveis no momento dos desabamentos


FolhaPress
FolhaPress
Do FolhaPress | Em: 29/10/2020 às 09:42:44

Além do prédio, a casa ao lado desabou na madrugada (Foto: Folhapress)
Além do prédio, a casa ao lado desabou na madrugada (Foto: Folhapress)

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o exato momento que um imóvel comercial e residencial desaba na Rua Nossa Senhora da Conceição, no Centro da cidade de Amparo do Serra, a 203 quilômetros de Belo Horizonte. O acidente ocorreu na segunda-feira (26). Além do prédio, a casa ao lado desabou na madrugada desta quarta-feira (28), confirmou a prefeitura ao UOL. Ambas estariam irregulares.

Segundo a prefeitura de Amparo do Serra, os proprietários dos imóveis foram notificados pelas equipes de fiscalização sobre o risco de desabamento em 23 de outubro. A Defesa Civil Municipal recebeu a informação sobre a iminência do acidente e confirmou a possibilidade em visita ao local após constatar rachaduras nas paredes.

“Houve uma trinca nos imóveis há mais de dez dias. Tentamos notificar os proprietários, mas eles recusaram as notificações. Os imóveis estavam colocando a vida de terceiros em risco. Avisamos a Polícia Militar e fizemos um Boletim de Ocorrências”, informou o secretário de Obras, José Lourenço Coelho.

Apesar da recusa, os proprietários decidiram abandonar os dois imóveis no mesmo dia após orientação do Corpo de Bombeiros. Além das casas, a rua ficou interditada para impedir que pessoas e veículos se aproximassem das estruturas. O trânsito já está liberado.

Ninguém estava nos imóveis no momento dos desabamentos. De acordo com a prefeitura, a suspeita é de que o acidente tenha ocorrido por alguma falha geológica no terreno, que fica próximo a uma encosta.

“Agora como é propriedade particular, cabem aos donos contratarem peritos e fazerem a restauração dos imóveis porque todo dano ocorreu no perímetro do terreno deles. Da parte do município, acionamos a perícia e pedimos para isolar a área para evitar eventuais danos a terceiros e preservar a vida dos moradores que ali moravam. Tudo indica que houve um acidente geológico”, explicou o secretário.