Vídeo: “Botava esses vagabundos na cadeia, começando pelo STF”, diz Weintraub

Ministro ainda revelou sentir ódio por termos que que classificam minorias: "odeio o termo povos indígenas"


Francisco Costa
Do Mais Goiás | Em: 22/05/2020 às 18:53:43

Ministro da Educação (Foto: Reprodução)
Ministro da Educação (Foto: Reprodução)

“Por mim, botava esses vagabundos na cadeia, começando no STF.” A frase foi dita pelo ministro Abraham Weintraub (Educação) em trecho do vídeo da reunião ministerial autorizada a ter sua divulgação pelo decano do Supremo, Celso de Mello. O encontro ocorreu em 22 de abril.

Além disso, o ministro da Educação critica, também, termos que classificam minorias étnicas. “Odeio o termo povos indígenas. Odeio esse termo. Odeio. (Odeio o termo) Povos ciganos…”

Para Weintraub, o País só tem um povo. “Quer, quer, não quer sai de ré. É povo brasileiro. Só tem um povo. Pode ser preto, branco, japonês ou descendente de índio, mas tem que ser brasileiro. Acabar com esse negócio de povos e privilégios. Só pode ter um povo. Não pode ter ministro que acha que é melhor que o povo e o cidadão. É um absurdo”.

STF e Brasília

“A gente está perdendo a luta pela liberdade. É isso que o povo está gritando. Não está gritando para ter mais estados ou mais projetos. O povo está gritando por liberdade. Ponto. É isso que a gente está perdendo. Está perdendo mesmo. O povo está querendo ver o que me troxue até aqui. Eu, por, mim, botava esses ‘vagabundos’ todos na cadeia, começando no STF. É isso que me choca”, afirma Weintraub, que afirmou que Brasília é um “cancro de corrupção”, pior do que ele imaginava.

“Eu tinha uma visão extremamente negativa de Brasília. Brasília é muito pior do que podia imaginar.” Segundo ele, as pessoas “perdem a percepção, a empatia e a relação com o povo. Se sentem inexpugnáveis”