Do Mais Goiás

Veto de Bolsonaro ao fundo eleitoral pode ser estratégia política, avaliam goianos

Dos 17 deputados federais que representam Goiás na Câmara, 13 votaram a favor do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias

Veto de Bolsonaro ao fundo eleitoral pode ser estratégia política, avaliam deputados
Presidente Jair Bolsonaro (Foto: Presidência da República)

Em entrevista divulgada pela TV Brasil na última segunda-feira (19), o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que a “tendência” é vetar o fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões para 2022. Porém, parlamentares goianos acreditam que seja apenas jogo político.

Dos 17 deputados federais que representam Goiás na Câmara, 13 votaram a favor do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). O texto passou pelo Congresso Nacional na última quinta-feira (15), e Bolsonaro, pode sancionar integralmente, vetar alguns dispositivos ou vetar integralmente.

O deputado Delegado Waldir (PSL) disse que toda essa fala do presidente é parte do jogo político.  “Na verdade, se pegar esse último aumento do fundo eleitoral é um jogo combinado. O parlamento pediu um valor maior e o presidente diz que não pode dar tudo isso e ele dá um valor intermediário. É um jogo combinado”, afirma.

Para o parlamentar, o valor deve ser fechado em meio termo. “Não vai bater os R$ 2 bilhões. Acredito que seja por volta de R$ 4 bilhões. Acredito que vai ter algo intermediário para não ficar ruim nem para o presidente, nem para o parlamento”, diz.

Outro deputado que acredita que o presidente apenas cria “factoide” com a temática é Rubens Otoni (PT).  “Bolsonaro tenta criar factoide para desviar a atenção das denúncias de corrupção na CPI da Covid-19. Quem apresentou a proposta foi o governo Bolsonaro. Quem defendeu a proposta foram os líderes do governo Bolsonaro. Quem votou a favor foi a base de apoio do governo Bolsonaro”, destaca o parlamentar.

Veja como votaram os deputados goianos:

  • Adriano do Baldy (PP) – Sim
  • Alcides Rodrigues (Patriota) – Sim
  • Célio Silveira (PSDB) – Sim
  • Delegado Waldir (PSL) – Sim
  • Dr. Zacharias Calil (DEM) – Sim
  • Elias Vaz (PSB) – Não
  • Flávia Morais (PDT) – Não
  • Francisco Jr. (PSD) – Sim
  • Glaustin da Fokus (PSC) – Sim
  • João Campos (Republicanos) – Sim
  • Jose Mario Schreiner (DEM) – Sim
  • José Nelto (Podemos) – não votou
  • Lucas Vergilio (Solidariedade) – Sim
  • Magda Mofatto (PL) – Sim
  • Professor Alcides (PP) – Sim
  • Rubens Otoni (PT) – Não
  • Vitor Hugo (PSL) – Sim