Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás

Vereadores e motoristas discutem regularização de transporte por aplicativo em Goiânia

Sessão durou três horas e diversos motoristas apresentaram pontos que não concordavam do Projeto de Lei, que ainda tramita na Câmara Municipal

Em audiência pública ocorrida na tarde desta quarta-feira (6), vereadores, representantes e motoristas de transporte por aplicativos discutiram o Projeto de Lei n° 328/18, que tramita pela Casa desde o último dia 17 de dezembro. A sessão, que durou mais de três horas, foi marcada por muitas vaias de insatisfação por parte da classe. Os trabalhadores não aceitaram os pontos apresentados no projeto. Ainda não há previsão para votação da proposta.

O texto é de autoria dos vereadores Andrey Azeredo (MDB) e Carlim Café (PPS) e propõe que as empresas de aplicativos subsidiem as manutenções de infraestrutura viária e no transporte coletivo por meio de pagamento do Preço Público, que deve ser utilizado em melhorias do município. O emedebista alegou que as empresas de aplicativo usufruem de benefícios da cidade, mas que não arcam pela manutenção.

“A nossa sugestão que os preços pagos pelas empresas de aplicativo possam ser utilizados para subsidiar investimentos no transporte coletivo, gerando melhor qualidade para as pessoas que usam os ônibus que hoje sofrem com falta de qualidade, sem pontualidade, ônibus lotados e sem segurança”, destaca.

De acordo com o texto, a cobrança dos aplicativos levariam em consideração o custo da pavimentação por quilômetro, extensão de malha viária de Goiânia, vida útil estimada do pavimento, frota total de veículo e média de quilômetro rodado. “É o transporte individual, como os veículos que têm o conforto e mais qualidade financiando o transporte coletivo que será prioridade das políticas públicas como estabelece o plano nacional de mobilidade”, ressalta.

Impasse

Apesar disso, muitos motoristas não concordaram com o projeto. Alguns acreditam que, mesmo com a cobrança, nenhum retorno será feito para a cidade. Durante a sessão alguns profissionais puderam falar ao microfone e destacaram que tiveram diversos problemas nos carros devido ao que chamaram de “má qualidade viária” da cidade.

Em defesa dos motoristas, o vereador Osérias Varão (PSB) declarou que a regularização dos aplicativos é “uma latada” para os prestadores de serviço. Além disso, o parlamentar chegou a comparar a outros serviços que são de responsabilidade da Executivo Municipal. “Como que está os serviços como a saúde, o trasporte coletivo e afins? Uma verdadeira vergonha! Cuidado com essa conversa. Regulamentação é latada para vocês (sic)”, afirmou.