Francisco Costa
Do Mais Goiás

Vereadores do MDB devem se manter com Rogério Cruz

Parlamentares municipais, se expulsos, já tem ofertas de outras siglas

Rogério Cruz presta conta dos últimos três meses da gestão Iris
Rogério Cruz (Foto: Jucimar de Sousa / Mais Goiás)

O rompimento do MDB com o prefeito de Goiânia Rogério Cruz (Republicanos) será com a ala de cima e não vai afetar os vereadores. O portal apurou que os parlamentares municipais, se expulsos, já tem ofertas de outras siglas, inclusive o Republicanos.

Desta forma, eles estariam tranquilos em relação a retaliações de Executiva Estadual, caso ocorram. São vereadores do MDB: Clécio Alves, Dr. Gian, Anselmo Pereira, Henrique Alves, Kleybe Morais e Izidio Alves.

A saída do MDB maguitista/irista do governo, contudo, é tido como certa. Euler de Morais (Relações Institucionais) e Alessandro de Melo (Finanças) já estariam de malas prontas, assim como Luiz Bittencourt (Infraestrutura), que já até deixou o grupo de WhatsApp dos secretários. Agenor Mariano (Planejamento Urbano) deve definir, em breve, assim como Carlos Júnior (Desenvolvimento e Economia Criativa).

Vale citar, existe uma insatisfação crescente do MDB junto a gestão de Rogério Cruz, que tem feito uma reforma desprestigiando maguitistas e iristas – o que não necessariamente atinge todo o partido, visto que o filho do vereador Clécio Alves, Luan Alves, assumiu a Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma).

Inclusive, um dos movimentos que pode ter piorado o clima foi a saída de Zilma Peixoto da Amma, respeitada por suas qualidades técnicas e irista.

Vale lembrar, já desembarcaram da prefeitura Andrey Azeredo (secretaria de Governo), Bruno Rocha Lima (Comunicação), Marcelo Ferreira (Educação) e Marcela Teixeira (Administração), além de membros de escalões menores. Cultura também deve ter troca de comando, assim como a Comurg.