Vereadores da CEI do Transporte se reúnem com Iris na segunda-feira (5)

Eles pretendem informar o prefeito das ações já efetuadas pela comissão, apresentar pedidos e ouvir sugestões para solucionar problemas enfrentados por milhares de usuários da capital

Os membros da Comissão Especial de Inquérito (CEI) do Transporte Coletivo da Câmara Municipal de Goiânia vão, na próxima segunda-feira (5), ao Paço Municipal para reunião com o prefeito Iris Rezende. Eles pretendem informar o prefeito das ações já efetuadas pela comissão, apresentar pedidos e ouvir sugestões para solucionar problemas enfrentados por milhares de usuários da capital. “Precisamos nos alinhar com o Executivo”, adiantou Clécio Alves (PMDB), que preside a CEI na 16ª reunião da comissão realizada na manhã desta sexta-feira (2).

Os vereadores adiantaram que uma das propostas é municipalizar o transporte público de Goiânia que hoje é gerido por uma Câmara Deliberativa que representa a região metropolitana composta de municípios. A tarifa única para a região metropolitana foi apontada como um dos problemas que precisam de solução. Ela foi instituída, relembrou Clécio em 2010, acabando com o sistema dos quatro anéis tarifários, o que prejudicou as finanças da CMTC que atualmente tem a receita de cerca de R$400 mil apenas, passando por dificuldades para desempenhar com eficiência sua função fiscalizadora e de planejamento do sistema.

“Hoje o usuário que sai de um bairro periférico e vem para o centro paga R$3,70 e um que vai para o interior paga o mesmo valor. Precisamos deliberar que a tarifa seja cobrada por quilômetro rodado como ocorre em Curitiba”, afirmou Vinícius Cirqueira (Pros). Mas destacou, no entanto, que não está propondo subir a passagem para os usuários das cidades vizinhas e sim, abaixar o preço na capital.

Clécio disse que hoje as concessionárias e a Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC) utilizam a política da catraca que só visa lucro para as empresas. “E ainda não oferecem segurança, limpeza dos veículos que andam também superlotados, o que já é de conhecimento público”.

O vereador GCM Romário Policarpo (PTC) e o relator da comissão Anselmo Pereira (PSDB) reafirmaram a necessidade de cobrar da CMTC e Metrobus documentos solicitados desde que a CEI iniciou seus trabalhos em 23/03/2017. Na próxima terça-feira, 6, os vereadores se reunirão novamente para analisar a documentação já recebida, sobre a qual o relator pretende embasar seu relatório.