ANÁPOLIS

Vereador de Anápolis é acusado de assédio; suposta vítima diz que queria tijolos

Mulher acusa Domingos de Paula de ter mostrado genitália para ela dentro de seu gabinete


Francisco Costa
Do Mais Goiás | Em: 26/06/2020 às 17:51:35

(Foto: Câmara de Anápolis)
(Foto: Câmara de Anápolis)

O vereador de Anápolis Domingos de Paula, o Dominguinhos (PV), foi acusado de assédio sexual. A delegada responsável pelo caso, Marisleide Santos, disse que não poderia falar sobre o caso, mas confirmou que o registro de ocorrência vazado na imprensa era real. Serlysir Araújo, advogado do suspeito afirma que seu cliente negou o ato e que se reunirá com ele e o advogado Leopoldo Garcia, nessa sexta-feira (26), para ter conhecimento da verdade e, então, seguir para a delegacia. “Foi surpreendido pela notícia”.

Na ocorrência, a suposta vítima, uma mulher de 21 anos, afirma que conversou com o vereador no dia 23 de junho e pediu a ele a doação de mil tijolos para uma obra em sua casa. No dia seguinte, o parlamentar teria solicitado a ela que fosse ao seu gabinete, na Câmara de Anápolis.

Em um sofá, no local, ele teria passado a mão do corpo da vítima e tentado beijá-la. Depois disso, segundo o relato, ele abriu a calça e mostrou a genitália, ocasião em que a jovem saiu da sala. Inclusive, conforme a ocorrência, foi apos contar o ocorrido a uma amiga, que a mesma decidiu ir à delegacia fazer a denúncia.

Domingos

O portal entrou em contato com o vereador, mas ele disse que só comenta projetos. Em relação a denúncias, ele pediu que o Mais Goiás falasse com seu advogado, Serlysir Araújo.

Segundo o defensor, ele, Domingos e o advogado Leopoldo – que é especialista na área criminal – debaterão as acusações ainda nesta sexta. “A mesma informação que temos é a que foi ventilada pela imprensa e redes sociais.” De acordo com ele, só após apurar a verdade e elaborar a defesa eles irão à delegacia.

Questionado sobre informações prévias dadas por seu cliente, Serlysir afirma que ele nega o relatado. “Essa senhora, por diversas vezes procurou o vereador pedindo ajuda. Primeiro para laqueadura (o que não foi possível pela idade dela, 21 anos), depois para colocar um DIU (dispositivo intrauterino) e, após isso, pedindo tijolos.”

Segundo Serlysir, por mensagem Domingos explicou que, por ser ano eleitoral, essa doação seria possível, mas pediu que ela fosse ao gabinete para tentar ajudá-la. “Ela realmente foi, mas o gabinete é muito precário e nem permite intimidade”, explica. “Depois, ela só deixou o local e, posteriormente, o vereador foi surpreendido pela notícia.”

Câmara de Anápolis

Em nota assinada pelo presidente da Câmara, Leandro Ribeiro (PP), a Casa informou que tomou conhecimento das acusações registradas na Polícia Civil por meio dos veículos de imprensa e das redes sociais. “Assim que o comunicado ocorrer oficialmente, será encaminhado à Comissão de Ética do Legislativo para o devido esclarecimento e para os encaminhamentos que se fizeram necessários.”

Ainda conforme o documento, a Câmara de Anápolis diz considerar a seriedade do conteúdo da referida denúncia e, ao mesmo tempo, ressalta a necessidade da devida apuração dos fatos. “A partir daí, serão tomadas as providências que o assunto requer”, conclui.