Artur Dias
Do Mais Goiás

Vereador cobra esclarecimentos sobre ação da Amma e servidor responde: “Deveria aplaudir”

Paulo Daher (DEM) solicitou esclarecimentos sobre uma apreensão de caminhões que descartavam ilegalmente resíduos sólidos

O vereador Paulo Daher (DEM) apresentou um requerimento nesta quarta-feira (14) na Câmara Municipal de Goiânia solicitando esclarecimentos de dois funcionários da Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA). Ele alega que Diego Júnio de Moura, gerente de Fiscalização, e Lincoln Xavier Nunes Filho realizaram a apreensão de dois caminhões e a prisão dos motoristas de forma “sensacionalista e arbitrária”.

No requerimento, o vereador solicita que os funcionários se apresentem às 9 horas do dia 20 de agosto. Eles devem, de acordo com o documento, dar mais detalhes sobre a operação realizada na noite da última terça-feira (13), na Vila Industrial Pedro Abraão. De acordo com o vereador, os condutores são “trabalhadores e pessoas íntegras”.

Em entrevista ao Mais Goiás, Diego afirmou que discorda das afirmações do parlamentar. “Ele está equivocado, a ação fiscal ocorreu de forma normal”, disse o gerente. E ressaltou que esse tipo de crime tem causado uma série de danos ao meio ambiente. “O vereador deveria aplaudir e apoiar essa ação. Nosso meio ambiente está sofrendo muito com esses descartes. Temos áreas de nascentes que foram destruídas”.

A operação

Diego afirmou que a AMMA agiu junto com o Batalhão Ambiental da Polícia Militar e com a Guarda Civil Metropolitana. “Recebemos várias denúncias de moradores, denunciando a presença de caminhões descartando grande quantidade de resíduos da construção civil e lixo orgânico em uma rua que é limpa pela prefeitura toda semana”.

Desde então o poder público passou a monitorar e a ampliar a fiscalização no local. O trabalho de inteligência da PM mostrou que, por conta da maior presença dos agentes, os descartes estavam sendo feitos no período noturno.

“Na terça (13) iniciamos a patrulha na região às 19 horas”, disse o Major Penic, do Batalhão Ambiental. “Em pouco tempo vimos dois caminhões realizando o descarte. Apreendemos os veículos e encaminhamos os dois motoristas para a Central de Flagrantes”.

De acordo com Diego, foram feitas tanto as ações administrativas (aplicação de multa e apreensão de veículos), quanto a criminal, pela PM. Os suspeitos foram autuados no Decreto nº 6.514/2008, que dispões sobre infrações e sanções administrativas ao meio ambiente. A multa para quem lançar resíduos sólidos ou rejeitos in natura a céu aberto, de acordo com o gerente da AMMA, varia de R$ 5 mil a R$ 50 milhões.

O Mais Goiás tentou contato com o vereador por telefone, mas até o fechamento da matéria as ligações não foram atendidas.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal www.EMAISGOIAS.com.br pelo WhatsApp (62) 98272-3896 ou entre em contato pelo (62) 3259-6500