Brasil

Venezuelanos e brasileiros se confrontam nas ruas de cidade de Roraima

Tentativa de assalto a comerciante motivou investida de moradores contra os estrangeiros


FolhaPress
FolhaPress

Do FolhaPress | Em: 18/08/2018 às 16:32:00


(Foto: Reprodução/G1)
(Foto: Reprodução/G1)

Centenas de refugiados venezuelanos foram agredidos com bombas caseiras e pedaços de paus e expulsos das tendas que ocupavam na cidade de Pacaraima (Roraima), fronteira do Brasil com a Venezuela.

A agressão começou a partir de uma manifestação pacífica contra a imigração venezuelana neste sábado (18). Na véspera, um comerciante local, Raimundo Nonato, foi agredido por supostos venezuelanos em uma tentativa de assalto. Nonato está internado no hospital geral de Pacaraima. Ele sofreu traumatismo craniano, mas encontra-se estável.

Moradores de Pacaraima passaram, então, a queimar as barracas dos venezuelanos espalhadas pela cidade e agredi-los com bombas caseiras e pauladas.

O prefeito de Pacaraima, Juliano Torquato, que estava fora do estado, disse à reportagem que três pessoas foram feridas por balas de borracha disparadas pela polícia.

“A cidade está um caos”, afirmou o padre Jesus Lopez Fernandez de Bobadilla, da igreja de Pacaraima, que serve mais de 1.500 refeições por dia a refugiados venezuelanos na cidade. O Exército estima que mais de 2.000 venezuelanos estejam dormindo em barracas improvisadas no local.

O Exército, que está em missão humanitária na cidade, informou que não iria agir.