FolhaPress

Veja os principais pedidos dos usuários do Tinder durante a quarentena

Resultado veio após uma pesquisa realizada com 5 mil usuários nos Estados Unidos e que mostraram a tendência no aplicativo

Veja os principais pedidos dos usuários da Tinder durante a quarentena
Veja os principais pedidos dos usuários da Tinder durante a quarentena (Foto: divulgação/Tinder)

Com base em uma pesquisa realizada com 5 mil usuários nos Estados Unidos, o Tinder elencou as principais mudanças de comportamento entre os solteiros de janeiro de 2020 a fevereiro de 2021 e estabeleceu oito tendências no mundo dos flertes que, segundo a empresa, prometem durar por toda a década.

Assim como outros apps de paquera, o Tinder teve um aumento no número de usuários desde o início pandemia, um efeito provocado pelas restrições de circulação. Segundo a empresa, 60% dos membros recorrem à plataforma porque “se sentem solitários” e desejam conhecer novas pessoas. As conversas também se tornaram 32% mais longas. Com base nestes e em outros dados, veja as tendências identificadas pela empresa para os próximos anos:

1. Honestidade e autenticidade

“1,60m de pura depressão e ansiedade. Vamos curtir e fazer carinho em um gato?”: a frase usada na descrição de um usuário anônimo exemplifica o quanto as pessoas estão falando sobre saúde mental em seus perfis. O uso das palavras “ansiedade” e do verbo “normalizar” na biografia — texto de descrição dos usuários que acompanha a foto do perfil — aumentou durante a pandemia. A empresa associa o crescimento ao fato de os solteiros estarem perdendo o medo de se mostrarem vulneráveis.

2. Limites mais claros

Mais uma vez a biografia foi usada como parâmetro para traçar um comportamento comum os usuários: deixar claro o que esperam do outro. O uso da frase “usar máscara”, por exemplo, aumentou 100 vezes durante a pandemia. E o termo “consentimento” aumentou em 11%. Por causa disso, a empresa entende que os membros do app irão cada vez mais direto ao ponto.

3. Menos expectativas

“Vamos ver onde isso vai dar” se tornou uma frase frequente nas descrições — seu uso subiu 19% em um ano. Em função das incertezas provocadas pela pandemia, a empresa constatou que os usuários passaram a usar a plataforma sem procurar por um tipo específico de relacionamento. É o famoso “deixar acontecer naturalmente”. Um exemplo de frase usada para justificar a tendência foi: “Principalmente à procura de amigos, mas se acabarmos nos apaixonando, tudo bem”.

4. Encontros virtuais

Segundo a pesquisa, muitos usuários iniciam uma conversa por escrito, pelo chat, no próprio aplicativo e depois migram para outras plataformas, como o Zoom, para um jantar ou um encontro à distância. A aposta do Tinder é que este recurso se tornará frequente, mesmo depois da pandemia, uma vez que encontros presenciais requerem mais esforço. Vale lembrar que, no ano passado, a empresa disponibilizou no Brasil o recurso de realizar chamadas de vídeo sem precisar sair do app.

5. Encontros presenciais mais criativos

Com a popularização das chamadas de vídeo, a empresa identificou que os primeiros encontros presenciais também sofreram alterações: ao invés de serem realizados em bares e restaurantes, com o foco em conversar e conhecer melhor o outro, novas atividades foram incorporadas. Como exemplo, a empresa registrou que menções ao ato de fazer uma trilha aumentaram em três vezes na biografia de seus usuários — o que interpreta como uma tendência: se antes o foco era só quebrar o gelo, agora o objetivo é também aproveitar o tempo para se divertir.

6. Afeto valorizado

Especialistas divergem sobre o comportamento sexual no mundo pós-pandemia: enquanto alguns apostam que os solteiros buscarão variedade de parceiros devido ao tempo prolongado de restrição, outros discordam dessa ideia. Apesar de o Tinder não ter uma resposta para a questão, tem pistas do que está por vir. Pequenos gestos que remetem ao toque, tais como abraçar e fazer um cafuné, estão sendo cada vez mais valorizados nos perfis. As menções ao ato de “segurar a mão”, por exemplo, cresceram em 23% entre os usuários.

7. Relações à distância serão evitadas

Segundo o levantamento, embora muitas empresas e funcionários tenham percebido que podem realizar suas atividades profissionais remotamente, o mesmo não é válido para o amor: a tendência nos relacionamentos é buscar alguém que esteja perto fisicamente. Parte disso se deve à dificuldade de viajar e se locomover. Como exemplo do quanto as pessoas estão buscando proximidade, o Tinder aponta que as menções às palavras “mudança” ou “me mudei” aumentaram 28% no ano passado. Ou seja: lugar novo, pessoas novas.

8. Recuperar o tempo perdido

Entre os jovens, é comum a sensação de que estão perdendo um tempo importante de suas vidas amorosas devido a uma pausa totalmente forçada Por causa disso, tem até quem ostente já ter recebido a imunização no perfil. Para o Tinder, as menções à vacinação nas descrições são a prova de que, assim que possível, os solteiros pretendem retomar os encontros presenciais com tudo.