Do Mais Goiás

Vanderlan diz que apoia investigação sobre áudios que noticiaram morte de Maguito

“Isso tem que ser apurado. Como Senador da República, posso e vou solicitar à PF”

Vanderlan diz que pedirá investigação sobre áudios de morte de Maguito
Vanderlan diz que pedirá investigação sobre áudios de morte de Maguito

Em live do Mais Goiás, o candidato a prefeito de Goiânia Vanderlan Cardoso (PSD) disse que pedirá à Polícia Federal (PF) que investigue a origem dos boatos sobre a morte de Maguito Vilela (MDB), que surgiram no último domingo (15), dia da eleição. Ele nega que o boato tenha saído da sua campanha e diz que pode inclusive ter sido produzido por algum partidário do MDB. “Podem ser pessoas que não têm nada a ver, também.”

A PF já investiga o caso. A investigação parte de uma queixa-crime formulada pela assessoria jurídica da campanha de Maguito. Crimes desta natureza são investigados pela Polícia Federal.

“Isso tem que ser apurado. Como senador, posso e vou solicitar à PF”, afirmou ao dizer que consultaria seus advogados para saber como proceder nessa situação. Na ocasião, ele também disse que nunca viu uma eleição como essa. “A ex-candidata Adriana Accorsi (PT) foi ameaçada. Então, não só a Polícia Federal, mas Polícia Civil tem que apurar. Quem está fazendo isso, a quem interessa isso?”, indagou sobre ambos os temas.

Confira a live na íntegra:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Mais Goiás (@maisgoias)


Boatos

Após boatos sobre a morte de Maguito Vilela, a coligação do emedebista emitiu uma nota de repúdio, atribuindo o ato a “adversários”. “A campanha de Maguito Vilela repudia com veemência o jogo sujo de adversários que estão espalhando boatos sobre o estado de saúde do candidato. Infelizmente, diante da derrota acachapante nas urnas no 1° turno, há quem use dos piores artifícios da velha política para desinformar o eleitor. Isto é sinal da falta de caráter de quem faz tudo pelo poder e não respeita nem a luta do candidato contra a COVID-19.”

Em resposta, a chapa de Vanderlan declarou, na segunda-feira (16):

“Diante de nota com falsa acusação, veiculada pela coligação de Maguito Vilela, sob a liderança do MDB, Daniel Vilela, e do candidato a vice na chapa, o vereador Rogério Cruz, a Coligação Goiânia em um Novo Momento, em respeito ao eleitor, vem a público esclarecer.

1. Durante a luta do candidato e amigo Maguito Vilela contra a Covid-19, nos mantivemos em oração desde o momento em que foi diagnosticada a contaminação.

2. Sempre apresentamos a nossa solidariedade nos momentos mais difíceis: na internação, na transferência para São Paulo e nos momentos de agravamento do quadro já em São Paulo.

3. Com o candidato ausente da campanha, evitamos ataques políticos, mesmo quando os líderes da campanha de Maguito, sem a autorização do candidato, doente, se aliaram a outros candidatos para atingir Vanderlan, tentando evitar vitória no primeiro turno.

4. Se existe dúvida sobre a real condição de saúde de Maguito, isso se dá pela falta de transparência do presidente do MDB na condução da campanha, fazendo parecer que a busca pelo poder vale mais que a saúde de seu próprio pai.

5. ‘É fácil emitir uma nota genérica, acusando a nossa campanha de liberar boatos. Difícil é comprovar tamanha mentira. Quem acusa sem provas é que e fato é caluniador. espalhador de boatos e produtor de fakenews. Mas a política não é um vale tudo. Ela deve existir para preservar e fazer valer a vida. Vamos continuar as nossas orações pelo pleno reestabelecimento de Maguito Vilela. Conclamamos ao MDB para que retome o espírito humano e a consciência de que a saúde de Maguito Vilela está em primeiro lugar’.”