ESSAS VALEM A PENA MESMO

Vale a Pena Ver de Novo: 10 novelas que merecem ser reprisadas na Globo

Novelas como América, Paraíso Tropical e A Favorita nunca foram ao ar no Vale a Pena Ver de Novo. Confira outras tramas que poderiam retornar


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 24/04/2020 às 20:48:31

(Foto: Reprodução/Rede Globo)
(Foto: Reprodução/Rede Globo)

A reprise do fenômeno Avenida Brasil nas tardes da TV Globo trouxe bons resultados para a emissora. A trama bateu recordes de audiência e se tornou a novela mais vista do Vale a Pena Ver de Novo dos últimos dez anos. Avenida Brasil será substituída por Êta Mundo Bom!, que foi exibida originalmente há apenas quatro anos.

A decisão da Globo em reprisar uma obra tão recente, decepcionou aqueles que pedem a volta de folhetins famosos que nunca foram exibidos no Vale a Pena Ver de Novo. O Mais Goiás preparou uma lista com dez  novelas – até então – inéditas na faixa da tarde, que merecem uma reprise. Confira:

A Favorita

Em uma premissa inédita, durante parte de A Favorita ninguém sabia qual das protagonistas era do bem e qual era do mal. Ao ser revelado que Flora era a verdadeira vilã, o público foi presenteado com uma das malvadas mais inesquecíveis da TV. A atuação de Patrícia Pillar no papel da assassina dissimulada, rendeu vários prêmios à atriz.

Além de estatuetas, a atriz ganhou vários memes na web, com a cena em que Flora canta Beijinho Doce tentando retomar a carreira de cantora. Os vocais da atriz foram remixados com faixas pop famosas e o rosto dela foi colocado em capas de CDs de Madonna, Avril Lavigne e Kylie Minogue.

Destacaram-se ainda: a perua Donatela (Claudia Raia); Silveirinha (Ary Fontoura), capacho de Flora; Léo (Jackson Antunes), que agredia a esposa Catarina (Lília Cabral); o cômico bandido Dodi (Murilo Benício); a inocente Irene (Glória Menezes) e a infiel Dedina (Helena Ranaldi).

A Favorita foi escrita por João Emanuel Carneiro, autor de sucessos como Da Cor do Pecado e a já citada Avenida Brasil.

Vale a Pena Ver de Novo: 10 novelas que merecem ser reprisadas na Globo

Que beijinho doce… Uma das obras mais marcantes do horário nobre dos últimos anos, ‘A Favorita’ teve a rivalidade entre Flora e Donatela como trama central (Foto: Divulgação)

América

Misturando temas como rodeio, entrada ilegal de imigrantes nos Estados Unidos, cleptomania e deficiência visual, a autora Glória Perez entregou um dos folhetins mais pedidos pelo público do Vale a Pena Ver de Novo. América teve polêmicas envolvendo beijo gay e religião e precisou até trocar de diretor após desavenças nos bastidores. Relembre aqui!

Além de Sol (Deborah Secco) e Tião (Murilo Benício), tiveram destaque na trama o engraçado peão Carreirinha (Matheus Nachtergaele); o casal Neuta (Eliane Giardini) e Dinho (Murilo Rosa); a falsa religiosa Creusa (Juliana Paes); a ninfeta Lurdinha (Cleo Pires); a cega Flor (Bruna Marquezine), além claro, do Boi Bandido.

Vale a Pena Ver de Novo: 10 novelas que merecem ser reprisadas na Globo

Sol e Tião em ‘América’, sucesso de audiência de 2005. O casal não foi muito bem aceito pelos espectadores e acabaram a novela cada um para um lado (Foto: Divulgação)

Páginas da Vida

Após sucessos como Laços de Família e Mulheres Apaixonadas, o autor Manoel Carlos escreveu outra novela voltada para temas cotidianos e sensíveis. Páginas da Vida abordou o alcoolismo, HIV, infidelidade, racismo, síndrome de down, entre outros.

Lília Cabral interpretou a antagonista Marta, que rejeitou a própria neta, Clara, ao saber que a menina era portadora de síndrome de down. A atriz foi indicada ao Emmy Internacional na categoria Melhor Atriz. No Equador, a história fez com que fosse criada uma campanha para defender os direitos dos portadores da síndrome.

No final de cada capítulo era exibido um depoimento de pessoas contando histórias da vida real. O mais lembrado é o relato da babá Nelly dos Santos, que admitiu ter chegado ao orgasmo pela primeira vez aos 45 anos, após ter se masturbado ao som da música Côncavo e Convexo, de Roberto Carlos.

Vale a Pena Ver de Novo: 10 novelas que merecem ser reprisadas na Globo

Na emocionante ‘Páginas da Vida’ foram tratados vários temas reais e dramáticos da vida real (Foto: Divulgação)

Amor à Vida

Como de costume, o autor Walcyr Carrasco baseou-se em várias obras já existentes e uniu diversos clichês em uma novela que tem o amor como tema central. Amor à Vida conquistou o público com a história da busca de Paloma (Paola Oliveira) pela filha perdida e pelo o carisma do vilão Félix (Mateus Solano).

Destacaram-se também a engraçada Valdirene (Tatá Werneck) e a mãe Márcia (Elizabeth Savalla); Edith (Barbara Paz), esposa de Félix; a vilã Aline (Vanessa Giácomo); a dissimulada Amarilys (Danielle Winits); a autista Linda (Bruna Linzmeyer) e o angelical Niko (Thiago Fragoso).

Chocolate com Pimenta e Alma Gêmea, também de Walcyr Carrasco, já foram reexibidas duas vezes no Vale a Pena Ver de Novo.

Vale a Pena Ver de Novo: 10 novelas que merecem ser reprisadas na Globo

Walcyr Carrasco, autor de ‘Amor à Vida’, optou por um final feliz para Félix, mesmo após o personagem abandonar um recém-nascido em uma caçamba de lixo (Foto: Divulgação)

Paraíso Tropical

As gêmeas Paula e Taís, interpretadas por Alessandra Negrini, movimentaram Paraíso Tropical, mas o grande destaque da trama ficou por conta de Bebel (Camila Pitanga). Junto com o par romântico Olavo (Wagner Moura), um dos vilões da novela, até hoje a garota de programa é lembrada com carinho pelo público.

Similar a Celebridade e Vale Tudo, o autor Gilberto Braga também usou o mistério “Quem matou?” em Paraíso Tropical. A vilã Taís foi misteriosamente assassinada na novela, em um mistério que durou cerca de um mês. No fim se descobre que o assassino foi Olavo.

Há mais de dez anos o público pede pela reprise do folhetim no Vale a Pena Ver de Novo. Contudo, a novela é conhecida por conter muitas cenas de nudez e precisaria passar por vários cortes para ser exibida no período vespertino.

Vale a Pena Ver de Novo: 10 novelas que merecem ser reprisadas na Globo

Com muita ‘catiguria’, a prostitua Bebel foi um dos destaque de ‘Paraíso Tropical’, escrita por Gilberto Braga (Foto: Divulgação)

Duas Caras

Antes de escrever Fina estampa, atualmente reprisada na faixa das 21h, Aguinaldo Silva fez Duas Caras, a última novela da Globo a ter uma média acima dos 40 pontos de audiência. A história de amor e vingança entre Maria Paula (Marjorie Estiano) e Ferraço (Dalton Vigh) seria uma ótima opção no Vale a Pena Ver de Novo.

O jeito louco e debochado da vilã Silvia (Alinne Moraes) conquistou os espectadores. Na época foram criados fóruns na internet pressionando o autor de Duas Caras a dar um final feliz a ela. Dito e feito: Silvia terminou a trama plena em Paris.

Outros destaques eram: a fictícia favela da Portelinha, liderada por Juvenal Antena (Antônio Fagundes); o enredo do casal Júlia (Débora Falabella) e Evilásio (Lázaro Ramos) que discutia o racismo; além da personagem Alzira (Flávia Alessandra) que mentia para o marido que era enfermeira, mas na verdade trabalhava como striper.

Vale a Pena Ver de Novo: 10 novelas que merecem ser reprisadas na Globo

Maria Silvia Barreto e a clássica franja em ‘Duas Caras’. Mesmo um sucesso de audiência, a novela nunca foi reprisada pela Globo (Foto: Divulgação)

Passione

Talvez hoje não seja tão lembrada, mas na época foi um sucesso de audiência e provavelmente teria uma boa audiência no Vale a Pena Ver de Novo. A trama central de Passione girava em torno da vilã Clara (Mariana Ximenes) que passou a história toda enganando o inocente Totó (Tony Ramos).

Outro destaque da obra de Silvio de Abreu era o segredo escondido por Gerson (Marcello Antony) durante vários capítulos. No fim, o que o personagem escondia decepcionou o público: ele sentia prazer em ver as pessoas fazendo “sexo sujo” em locais como banheiro público.

O público rejeitou tanto a personagem Diana (Carolina Dieckman) após ela se envolver com dois irmãos, que ela precisou morrer para a trama ter mais aceitação. Destacam-se também o bígamo Berilo (Bruno Gagliasso), que era casado com a italiana Agostina (Leandra Leal) e a patricinha Jéssica (Gabriela Duarte).

Vale a Pena Ver de Novo: 10 novelas que merecem ser reprisadas na Globo

Em ‘Passione’, a vilã Clara enganou Totó durante toda a novela mas teve um final feliz: em um resort enganando outros velhinhos (Foto: Divulgação)

O Beijo do Vampiro

Uma das novelas mais pedidas pelos telespectadores, a nostálgica O beijo do Vampiro, de Antônio Calmon, dificilmente voltaria nas tardes da Globo. A história era voltada para os jovens e provavelmente não agradaria o público majoritariamente adulto do Vale a Pena Ver de Novo.

A abertura em animação é um dos elementos mais lembrados do folhetim. Nela, acompanhamos uma família sendo perseguida por um vampiro, ao som de Blue Moon, da banda The Marcles. A trilha sonora ainda tinha Shakira, Deborah Blando, Coldplay, Titãs e Vanessa Carlton.

Entre os personagens de destaque, Kayky Brito interpretava o vampiro adolescente Zeca; Tarcísio Meira era o Duque Bóris, Cláudia Raia a sensual Mina D’Montmatre e Glória Menezes a angelical Zoroastra.

Vale a Pena Ver de Novo: 10 novelas que merecem ser reprisadas na Globo

Quem foi adolescente quando ‘O beijo do Vampiro’ foi ao ar, já está de cabelo branco de tanto pedir a reprise (Foto: Divulgação)

A Vida da Gente

Parecia trama das 21h, mas era da faixa das 18h. A Vida da Gente, de Lícia Manzo, apresentava a história de Manuela (Marjorie Estiano) e da irmã Ana (Fernanda Vasconcellos), que após um trágico acidente, passa cinco anos em coma.

Ao acordar, Ana percebe que sua vida foi totalmente modificada: a irmã Manuela está casada com seu grande amor, Rodrigo (Rafael Cardoso), e junto com ele cria sua filha. Sendo assim, o público passou toda a novela dividido se ficava ao lado de Ana ou Manuela.

Em uma das cenas mais impactantes da novela, as irmãs discutem o amor de ambas por Rodrigo, mesmo com Ana estando às vésperas de se casar com Lúcio (Thiago Lacerda). A sequência tem cerca de oito minutos interruptos e mostra todo o talento de Marjorie e Fernanda. Confira aqui!

Vale a Pena Ver de Novo: 10 novelas que merecem ser reprisadas na Globo

‘A Vida da Gente’ tinha uma trama forte para o horário das 18h, mas cativou o público que ficava divido entre as duas irmãs (Foto: Divulgação)

Além do Tempo

Com a espiritualidade como pano de fundo, Além do Tempo, foi escrita por Elizabeth Jhin. A obra teve o maior salto entre fases da história das telenovelas: 150 anos, contados através da reencarnação dos personagens principais: Melissa (Paolla Oliveira), Felipe (Rafael Cardoso) e Lívia (Alinne Moraes).

O capítulo que mostrou a transição entre o século XIX e o ano de 2015, obteve mais audiência que as novelas das 19h e 21h da época (I Love Paraisópolis e A Regra do Jogo). Após a morte de Melissa, Felipe e Lívia, o casal protagonista se reencontra no metrô, dando início à segunda fase do folhetim.

Naquele dia, a hashtag #AlemdoTempo ficou em primeiro lugar nos Trending Topics mundiais do Twitter. Na época, a autora disse que, com as novas vidas os mesmos personagens “terão uma nova chance de evoluir, serem pessoas melhores, exercer o perdão e amar de forma mais profunda”.

Vale a Pena Ver de Novo: 10 novelas que merecem ser reprisadas na Globo

Elogiada pela crítica, a emocionante novela ‘Além do Tempo’ já é uma das mais pedidas pelo público para voltar ao ar (Foto: Divulgação)