Do Mais Goiás

Universal Pictures é boicotada por cinemas dos Estados Unidos

Outros estúdios também foram ameaçados pela AMC Theatres, a maior rede de cinemas a nível mundial

Universal Pictures é boicotada por cinemas dos Estados Unidos
Universal Pictures é boicotada por cinemas dos Estados Unidos

Recentes decisões tomadas pela Universal Pictures não agradaram as redes de cinema mundial, principalmente a maior delas, AMC Theatres, que tomou uma decisão drástica.

A rede decidiu que, após o reabrimento das salas, não exibirá mais filmes do estúdio em questão, após o anúncio de que a Universal lançará seus filmes simultaneamente, a partir de agora, tanto no cinema como em plataformas digitais. A decisão foi tomada após o lançamento do sucesso Trolls 2 seguindo este formato, que arrecadou US$ 100 milhões apenas com aluguéis digitais.

“Quando os cinemas reabrirem, nós esperamos lançar filmes em ambos os formatos”, declarou Jeff Shell, CEO da NBCUniversal, ao Wall Street Journal. A resposta da AMC veio rápido, via carta aberta do CEO Adam Aron:

É desapontador para nós, mas o comentário de Jeff e as ações e intenções unilaterais da Universal nos deixaram sem escolha. De hoje em diante, imediatamente, a AMC não vai exibir filmes da Universal em nenhum dos seus cinemas nos Estados Unidos, Europa ou Oriente Médio. Essa política afeta todo e qualquer filme da Universal, passa a valer hoje e quando nossos cinemas reabrirem, e não é uma ameaça vazia ou imprudente

Em resposta, a Universal declarou que a solução foi a melhor encontrada mediante pandemia do novo coronavírus, tendo em vista que milhares de salas foram fechadas em todo o mundo. “No futuro, esperamos lançar novos filmes diretamente nos cinemas e também em video on demand quando este modelo de distribuição fizer sentido”, afirmou. Estão entre os próximos filmes os aguardados Velozes & Furiosos 9 e Jurassic World: Dominion.

A AMC não parou por aí. Também deixou bem claro na carta aberta que o mesmo será feito com outros estúdios que tomarem a mesma atitude.

Vale lembrar que a AMC Theatres encara grande crise perante fechamento das salas, podendo declarar falência caso o isolamento nos Estados Unidos continue por mais alguns meses.

Novas ameaças

Surfando na onda da AMC, a o grupo Cineworld, responsável pela Regal Entertainment, segunda maior companhia de salas de cinema a nível mundial, também ameaçou a Universal Pictures.

Considerando “completamente inapropriada e desprovida de boas práticas de negócios, como parceria e transparência” a forma como deu-se o lançamento de Trolls 2, a companhia declarou, via porta-voz, que a mesma medida será tomada caso novos filmes sejam lançados furando o acordo já existente entre salas de cinemas e estúdios.