Ultrapassagens proibidas quase triplicam em rodovias de Goiás no feriado, em comparação com 2020

Nem mesmo as chuvas e as rodovias molhadas impediram os condutores de se arriscarem

Motoristas se arriscam em ultrapassagens proibidas nas BRs de Goiás durante feriado
Ultrapasssgem na BR-424, trecho entre Anápolis e Pirenópolis, um carro funerário que ultrapassa vários veículos local proibido. (Foto: Divulgação - PRF)

Motoristas se arriscaram realizando ultrapassagens proibidas nas BRs de Goiás durante o feriado de Nossa Senhora Aparecida. De sexta (8) a terça-feira (12), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou 739 ultrapassagens irregulares. O número quase triplicou em comparação ao mesmo período do ano passado. Na época, os agentes autuaram 281 motoristas por essa infração.

De acordo com a PRF, nem mesmo as chuvas e as rodovias molhadas impediram os condutores de se arriscarem. “Os números evidenciam que o comportamento dos viajantes precisa se adequar às condições que o tempo e o asfalto impõem”, declarou a PRF.

Motoristas se arriscam e causam acidentes e mortes nas BRs de Goiás

Dos 33 acidentes registrados durante o feriado, 11 foram saídas de pista e sete colisões traseiras. Segundo os agentes rodoviários, esses tipos de acidente costumam ocorrer quando há falta de atenção na condução do veículo. Além de uma velocidade incompatível com as condições da pista e da ausência de uma distância segura do automóvel que segue à frente.

Por consequência dos 33 acidentes, seis pessoas morreram e outras 29 ficaram feridas. Em 2020, o mesmo número de acidentes gerou dois óbitos, porém deixou 46 pessoas feridas. Ou seja, neste ano, os acidentes aconteceram de forma mais fatal.

Infrações

Segundo a PRF, o alto número de infrações cometidas pelos motoristas não ficou apenas nas ultrapassagens. A corporação afirma que os condutores também foram mais irresponsáveis antes mesmo de pegarem o volante.

Nos últimos cinco dias de feriado, 85 motoristas foram impedidos de dirigir por estarem sob efeito de álcool. Além disso, 232 estavam sem cinto de segurança e 38 transportavam crianças sem o equipamento adequado.

Prisões

O índice de pessoas presas durante o feriado da Padroeira do Brasil também foi superior em 2021. Neste ano, a PRF prendeu 23 pessoas e apreendeu 308 veículos. Enquanto em 2020, esse número foi de 22 prisões e 130 veículos detidos.

*Larissa Feitosa compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Hugo Oliveira.