Cidades

UFG e FacUnicamps são as instituições mais bem avaliadas pelo MEC em Goiás

As duas universidades permanecem na liderança do Índice Geral de Cursos (IGC) em Goiás. Instituições mal avaliadas poderão ser penalizadas


Fabricio Moretti

Do Mais Goiás | Em: 18/12/2018 às 17:03:50


(Foto: Reprodução/UFG)
(Foto: Reprodução/UFG)

Nesta terça-feira (18), o Ministério da Educação (MEC) divulgou o ranking anual do Índice Geral de Cursos (IGC). O ranking é o principal indicador de qualidade do ensino superior brasileiro, e em Goiás, a Universidade Federal de Goiás (UFG) ficou em primeiro lugar, seguida pela Faculdade Unida de Campinas (FacUnicamps), em 2º lugar.

A FacUnicamps é a melhor instituição de ensino superior particular do Estado há seis anos consecutivos. Localizada no bairro de Campinas, a faculdade conta com 13 cursos de graduação e 15 de pós-graduação.

A FacUnicamps e firmou entre as 50 melhores faculdades do Brasil (47ª posição) e entre as 100 melhores instituições no ranking geral do País (83ª posição, dentre 2.085 instituições avaliadas).

A diretora-geral da FacUnicamps, Patrícia Mendonça, comemora. “Há 6 anos quando conseguimos pela primeira vez alcançar esse título, traçamos como meta nos manter no topo. Para isto, temos feito investimentos na qualificação do corpo docente e melhoria da nossa infraestrutura”.

Patrícia lembra que a FacUnicamps chegou a superar a UFG no ranking por dois anos, e afirma que “o resultado é um desempenho acima da média, disputando o primeiro lugar com a UFG, que é a referência de ensino superior no Centro-Oeste”.

Confira o Rankings com as melhores e piores instituições:

Ranking das dez melhores instituições (Reprodução)

Ranking das dez piores instituições (Reprodução)

Avaliação

A nota do IGC varia de 1 a 5. As instituições com 4 e 5 são consideradas excelentes e notas abaixo de 3 são insatisfatórias.

Instituições que ficam abaixo de 3 não podem se expandir, ou seja, não podem construir novos campus, nem abrir cursos ou aumentar o número de vagas. Cursos autorizados podem sofrer redução de vagas ou ter processos seletivos suspensos, após vistoria de especialistas.

Tópicos