Perdidos

Turistas desaparecem em trilha da Chapada dos Veadeiros; Bombeiros estabelecem focos de busca

Grupo integrado por cinco pessoas fazia uma trilha de 50 quilômetros até uma cachoeira não catalogada nos guias turísticos


Rafael Oliveira
Do Mais Goiás | Em: 22/10/2019 às 09:56:31

Bombeiros buscam desaparecidos na Chapada dos Veadeiros (Foto: Divulgação)
Bombeiros buscam desaparecidos na Chapada dos Veadeiros (Foto: Divulgação)

Cinco turistas que iniciaram trilha de 50 quilômetros para chegar a uma cachoeira não catalogada no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Alto Paraíso estão desaparecidos desde a última sexta-feira (18). Buscas estão sendo conduzidas na região, mas nesta terça-feira (22), o Corpo de Bombeiros estabeleceu três focos de busca aos trilheiros. Inicialmente, equipes fazem buscas nos pontos conhecidos como Macacão, Dragão e Ponte do Zen. Segundo o Tenente-Coronel dos Bombeiros Fábio Caramaschi, a corporação instalou um centro de operações no local “para encontrar os desaparecidos o mais rápido possível. Não descartamos nenhuma possibilidade de busca enquanto eles não forem resgatados”.

Se o grupo não for encontrado nesses primeiros três pontos, mais conhecidos pela população local, as equipes de resgate estenderão o perímetro de busca à regiões próximas. Nesta terça-feira (22), os Bombeiros começaram a usar drones, helicópteros e cães farejadores nos últimos locais onde foram vistos, no ponto do Macacão, no sábado (19). “Conversamos com guias da região que afirmam terem visto os turistas no Macacão com destino à cachoeira do Dragão”, relata Caramaschi.

Um guia de turismo entrevistado pelos Bombeiros disse que alertou os trilheiros no sábado (19) sobre os perigos da trilha, que não aparece nos mapas turísticos. Porém , o grupo teria dito ao guia que conhecia bem a região e prosseguiu a viagem.

Segundo o Tenente-Coronel Caramaschi, guias turísticos do local ajudam na localização dos desaparecidos pelo conhecimento que têm da montanha. A trilha escolhida pelo grupo é considerada uma das mais extensas e perigosas da região, com percurso previsto de 50 quilômetros e três dias de viagem a pé. Como os turistas saíram pela trilha na sexta-feira (18), eles deviam ter chegado ao ponto de encontro no domingo (20).

Os turistas foram identificados como Mauro César, Aline Ferreira, Juliana Silva, Gustavo Bacelar e Cássia Sanches. O Corpo de Bombeiros foi acionado pelos familiares e as buscas começaram na segunda-feira (21). As informações preliminares são de que o grupo saiu de Brasília (DF) a passeio em Alto Paraíso.