Do Mais Goiás

Troca de ataques entre Flávio e Belelli esquenta eleição em Caldas

Canedo acusou Belelli de agredir uma mulher de 17 anos; o coronel afirmou que o adversário mostrou despreparo, desequilíbrio e ausência de condição de governar a cidade

Troca de ataques entre Flávio e Belelli esquenta eleição em Caldas
Troca de ataques entre Flávio e Belelli esquenta eleição em Caldas

O candidato a prefeitura de Caldas Novas, Flávio Canedo (PL), disse, em vídeo, que o também postulante ao paço da cidade, Coronel Belelli (PSL), agrediu uma menina de 17 anos. “Aprendi com meu pai que o homem pode brigar na rua. Você pode bater em outro homem, mas nunca bata em uma mulher.” E ainda: “Vira homem, deixa de ser moleque.” Belelli, por sua vez, evitou as ofensas, mas disse que Flávio mostrou ausência de condição de governar a cidade (confira a nota abaixo).

Além disso, Flávio afirmou que o concorrente é um “ladrão, velho e safado”. “Você assediou grande parte das policiais militares femininas”, acusou. “Você é um sem vergonha, vira homem.” Ainda no vídeo que circula pelas redes sociais, Canedo faz críticas à esposa do coronel.

O vídeo foi postado, após live, no Facebook de Flávio, na terça-feira (27). As acusações começam por volta dos 18 minutos.

Flávio Canedo teve a candidatura impugnada em Caldas após ser condenado por tortura em primeira instância. A coligação dele informou, por nota, que a decisão é passível de reforma e que irá interpor recurso junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Goiás, (TRE-GO).

Resposta

Ao Mais Goiás, Belelli afirmou em nota que, na noite de terça, “Caldas Novas conheceu o candidato Flávio Canedo e sua ausência de condição de governar. Mostrou despreparo e desequilíbrio. Me atacou covardemente e a minha família.”

Belelli, contudo, afirmou que irá entrar “nessa guerra suja”. Para ele, não é isso que o eleitor quer e nem o que a cidade merece. “Na minha mão está o documento emitido pelo Juiz da 7° Zona Eleitoral, Dr. Tiago sobre o Deferimento da minha candidatura. Sou ficha limpa”, reforçou. “Flávio, você é ficha suja e vai recorrer até o TSE, irá perder porque você é torturador e condenado em segunda instância.”

Por fim, Belelli diz que seguirá com a campanha simples e de propostas com compromissos. “Assim é nosso jeito de fazer política.”