Aulus Rincon
Do Mais Goiás

Trio que roubou comércio e residência em Goiânia já acumula antecedentes

Mesmo autuado três vezes em flagrante somente este ano, um dos presos continuava em liberdade

João Marcus Dantas, um dos suspeitos que integram o trio (Foto: Polícia Civil)

Apesar da pouca idade, os três homens presos pela Polícia Civil suspeitos de assaltarem um comércio e uma residência no início deste ano em Goiânia, segundo a Polícia Civil, já possuem inúmeros antecedentes criminais. Um deles, inclusive, já havia sido autuado em flagrante três vezes somente neste ano, todas por roubo à mão armada mas, ainda assim, continuava em liberdade.

Mateus Dias, de 25 anos, João Marcus Dantas Barbosa, de 24 anos, e André Walaf Pinheiro da Silva, de 21 anos, foram presos temporariamente por agentes do Grupo de Repressão a Roubos (GARRA), da DEIC, após serem reconhecidos em um roubo a comércio ocorrido no último dia 12 de janeiro no Bairro da Vitória 2, em Goiânia. Na ocasião, os criminosos invadiram também a residência dos proprietários que fica nos fundos da loja, e, armados com revólveres, colocaram todos ajoelhados, e ameaçaram de morte, também, duas crianças que estavam na casa. Parte do roubo foi registrada por câmeras de segurança. Na delegacia, todos confessaram participação no crime.

“O que mais chamou nossa atenção foi o fato que, apesar de jovens, todos eles possuírem vários antecedentes por crimes graves, sendo que o Mateus já tem em seu prontuário nove autuações, duas fugas, e, constatamos, toda vez que sai da cadeia volta a reincidir no crime. Já o André, somente neste ano, já foi autuado três vezes, e mesmo assim continuava em liberdade”, relatou o delegado Murilo Leal, titular do GARRA, da DEIC.

Devido aos antecedentes e a periculosidade do trio, o delegado disse que solicitará, junto ao Poder Judiciário, a transformação da prisão temporária deles em preventiva.

A divulgação da imagem e identificação dos presos foi procedida nos termos da Lei nº 13.869/2019, Portaria nº 02/2020 – PC e despacho do delegado de polícia responsável pela investigação, especialmente porque os autuados são suspeitos de praticarem diversos furtos e roubos a residências. Deste modo, acredita a PC, a divulgação das imagens pode auxiliar no surgimento de novas vítimas que fizerem os seus reconhecimentos.

Veja fotos dos outros dois suspeitos:

André Walaf (Foto: Polícia Civil)

Matheus Dias (Foto: Polícia Civil)