Cidades

Trio é preso em flagrante ao tentar assaltar agência dos Correios, no Setor Coimbra

Segundo a PM, os suspeitos seriam de Brasília e já teriam passagens pela polícia por assalto a banco


Thaynara Cunha

Do Mais Goiás | Em: 26/11/2018 às 16:09:19


(Foto: Divulgação / PM)
(Foto: Divulgação / PM)

Três homens foram presos em flagrante, na noite deste domingo (25), tentando roubar uma agência dos Correios, localizada no Setor Coimbra, em Goiânia. De acordo com a Polícia Militar (PM), foram apreendidos uma máquina serra mármore, pés-de-cabra e discos de corte.

Segundo a PM, uma equipe estava em patrulhamento pelo Setor Coimbra quando foi acionada pela corporação para se deslocar até uma agência dos Correios nas proximidades para averiguar uma uma denúncia de que a unidade teria sido invadida.

Ao chegar no local, os policiais se depararam com o portão dos fundos e a porta de entrada da unidade arrombados. Quando a equipe entrou na agência, os militares perceberam que o sistema de câmeras havia sido cortado e a sala do cofre arrombada. No local, os militares encontraram 3 homens suspeitos de invadir e tentar assaltar a unidade.

Segundo informações da PM, os suspeitos foram identificados como Lucas Barreto de Almeida, Roniel dos Santos Souza e Iago Alves Rocha. O trio já era monitorado pela corporação e seriam moradores de Brasília. Como os suspeitos foram interceptados ainda na agência, eles não tiveram tempo de fugir com alguma quantia, ficando apenas os prejuízos materiais para a agência.

No vídeo abaixo é possível ver o estado em que os assaltantes deixaram a agência dos correios.

Ao Mais Goiás, o sub tenente Rosildo Souza Cruz do 1º Batalhão da PM, responsável pela ocorrência, disse que o trio utilizou diversas ferramentas para conseguir arrombar o cofre da agência. Foram apreendidos um maçarico, pé-de-cabra, chaves de fenda, máquina de serra mármore e discos de corte.

Os suspeitos foram presos em flagrante pelos crimes de arrombamento e tentativa de furto. Eles foram encaminhados para a Polícia Federal, juntamente com as ferramentas apreendidas, por se tratar de um crime contra um órgão federal.

*Thaynara da Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo