FolhaPress

Três pacientes morrem por falta de oxigênio em Santo André (SP)

As vítimas são uma senhora de 81 anos e dois homens de 41 anos

Dois homens e uma mulher — todos com covid-19 — morreram nesta terça-feira (1) por falta de oxigênio na UTI, em Santo André, - Três pacientes morrem por falta de oxigênio em Santo André (SP)
Três pacientes morrem por falta de oxigênio em Santo André (SP) (Foto: Diego Vara / Agência Brasil)

Dois homens e uma mulher — todos com covid-19 — morreram nesta terça-feira (1) por falta de oxigênio na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do AME (Ambulatório Médico de Especialidades), em Santo André, região metropolitana de São Paulo. As vítimas, que não foram identificadas, são uma senhora de 81 anos e dois homens de 41 anos.

Segundo o SP1, da TV Globo, a direção do AME declarou que a falta de oxigênio ocorreu em razão de uma falha técnica. Manuel Miranda, diretor-geral do ambulatório, explicou à emissora que houve “um problema no backup do oxigênio”, fazendo com que o gás não fosse repassado corretamente aos três pacientes.

A Secretaria de Estado da Saúde disse à emissora que exigiu a abertura de uma sindicância para apurar os fatos e determinou que a Fundação ABC, responsável por gerir o ambulatório, afaste os possíveis responsáveis até o fim das investigações.

A pasta ainda explicou que a manutenção da usina de oxigênio do ambulatório já foi realizada e o serviço foi normalizado no local.

O UOL entrou em contato com a Secretaria de Estado da Saúde e com a Prefeitura de Santo André para saber mais detalhes do caso, mas não teve retorno até a última atualização desta matéria.