Latrocínio

Três envolvidos no homicídio do motorista de aplicativo têm prisão preventiva decretada em Goiânia

Crime aconteceu na noite de domingo (13). Os outros quatro presos no local foram ouvidos e liberados pela polícia


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 14/10/2019 às 19:53:29

(Foto: Divulgação / PM)
(Foto: Divulgação / PM)

Três dos sete envolvidos no homicídio de um motorista de aplicativo que aconteceu na noite do último domingo (13) em Goiânia tiveram a prisão preventiva decretada na noite desta segunda-feira (14). Isabela Oliveira Aberlado, Ricardo Duarte da Silva e Carlos Duarte da Silva tiveram a prisão em flagrante convertida depois de audiência de custódia. Os outros quatro presos no local, três jovens e um adolescente, foram ouvidos e liberados.

A audiência aconteceu em um clima de revolta da categoria. Do lado de fora do Fórum Criminal, localizado no Jardim Goiás, cerca de 400 motoristas promoveram uma manifestação. Eles escreveram as palavra “luto” nos carros e gritaram várias palavras de ordem. Confira vídeo do momento da saída dos suspeitos da audiência:

Homicídio

O motorista, Carlos Augusto dos Santos Lopes, de 25 anos, foi chamado pelo aplicativo para atender uma corrida em um shopping da capital, perto do Setor Urias Magalhães. Isabela e Carlos o aguardavam no estacionamento do estabelecimento.

O roubo do carro era só “mais um corre” para Isabela a pedido de um patrão, vulgo “Magrelo”. Foi ela quem ordenou que o comparsa, Carlos, atirasse em Carlos. Foram efetuado três disparos de um revólver calibre .38 contra o motorista.

Com o motorista agonizando no veículo, os dois passageiros fugiram. Isabela correu para um matagal e Carlos para outro lugar. A jovem foi a primeira a ser presa, com a chegada dos policiais no Setor dos Funcionários.

Ela delatou os companheiros, o local onde a arma estava escondida e acompanhou a Polícia Militar na busca.

Com informações de O Popular