Laylla Alves
Do Mais Goiás

Briga entre travestis resulta em morte em Aparecida de Goiânia

Segundo informações da Polícia Civil, vítima foi arrancada à força de um carro de aplicativo e golpeada nas costas, pernas e abdômen

Travesti é retirada do carro à força e morta a facadas em Aparecida de Goiânia

Uma travesti de 22 anos foi morta a facadas nesta última quarta-feira (24), no Setor Garavelo, em Aparecida de Goiânia. Segundo informações da Polícia Civil (PC), uma outra travesti, de 19 anos, confessou o crime.

De acordo com a corporação, a vítima saiu para resolver questões pessoais e, ao voltar para casa, deparou-se com a homicida. A suspeita puxou a vítima pelo cabelo, retirando-a do veículo de aplicativo, em seguida deu-lhe facadas nas costas, pernas e abdômen.

Segundo a polícia, mesmo lesionada, a travesti conseguiu correr aproximadamente 30 metros e já caiu desfalecida na viela onde morava. Segundo a Polícia Militar (PM), o Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados, mas a vítima não resistiu e morreu no local.

A Polícia Técnica Científica foi chamada para fazer a perícia e o Instituto Médico Legal (IML), para remoção do corpo.

A suspeita foi encontrada pelos policiais militares nas imediações. Ao ser questionada, confessou aos policiais que cometeu o crime por desavenças ocorridas no dia anterior e alegou que a vítima teria ameaçado matá-la. A suspeita também indicou onde estava a faca usada. Ela foi preso em flagrante por homicídio e a faca foi apreendida.

*Laylla Alves é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Hugo Oliveira