Mobilidade

Transporte público por aplicativo é lançado em Goiânia

Segundo a HP Transportes, novo modelo de Citybus atenderá 14 a regiões da capital e poderá ser solicitado através do celular


Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 30/01/2019 às 15:43:00

(Foto: Reprodução / Fábio Lima)
(Foto: Reprodução / Fábio Lima)

Uma empresa de ônibus lançou, na manhã desta quarta-feira (30), o primeiro serviço de transporte público por aplicativo da América Latina, em Goiânia. O Citybus 2.0 foi apresentado pela HP Transportes, responsável pelo transporte coletivo da Região Metropolitana da capital, durante o 1º seminário sobre mobilidade urbana em Goiânia, o Mobinova.

Para ter acesso ao serviço os usuários devem baixar o aplicativo Citybus 2.0. O aplicativo estará disponível a partir de 10/2 para download em aparelhos iOS e Android. As viagens poderão ser realizadas a partir do dia 11/2 com tarifa inicial de R$ 2,50 podendo variar de acordo com o destino escolhido pelo usuário. O pagamento poderá ser feito com dinheiro ou cartão de crédito.

Citybus 2.0
Segundo a diretora executiva da HP Transportes, Indiara Ferreira, o objetivo do projeto é fornecer transporte público de qualidade aos usuários que geralmente utilizam os próprios veículos para trafegar pela capital goiana.

“Nós esperamos que este serviço contribua com a mobilidade urbana da capital. Sabemos o quanto o trânsito de Goiânia é caótico e a frota de veículos aumenta a cada ano. Nossa intenção é que os motoristas escolham utilizar o Citybus 2.0 quando tiverem a necessitarem se deslocar em pequenos espaços”, explica.

Em entrevista ao Mais Goiás, a diretora contou que o projeto foi desenvolvido levando como inspiração os serviços ofertados pela Via Transportes. A respectiva empresa já oferece viagens coletivas a usuários de mais de 50 países ao redor do mundo. Os bons resultados da iniciativa já foram observados em Washington, Nova Iorque (nos Estados Unidos) e em Montreal (Canadá).

O serviço estará disponível de segunda a sábado, entre 6h e 23h. Serão utilizadas mini-ônibus com capacidade de 14 passageiros.

Regiões assistidas
Segundo a diretora, durante os primeiros meses de utilização, o serviço assistirá 14 lugares da região central da cidade, principais shoppings e parques da capital. Os usuários que estejam no trecho que liga a rodoviária de Goiânia ao Setor Serrinha, passando por bairros como Centro, Marista e Bueno, terão os veículos à sua disposição.

De acordo com Indiara, a área de atuação também vai abranger parques com maior fluxo de pessoas como o Flamboyant e o Vaca Brava. Para ela, se o serviço for bem utilizado a quantidade de veículos na rua pode diminuir.

“Os locais foram escolhidos depois de realizarmos uma pesquisa para saber quais as maiores demandas por esse serviço de atendimento a curtas distâncias. É importante que a população comece a baixar o aplicativo, que avalie o serviço para nos ajudar a melhorar. Caso o serviço seja aprovado pela população, poderemos expandir o projeto e atender toda a população”, salienta.

De acordo com a diretora, o Citybus 2.0 é um projeto da Companhia Metropolitana do Transporte Coletivo (CMTC) integrado à RedeMob Consórcio e lançado pela HP Transportes.

“A expectativa é que a gente consiga oferecer para a cidade uma nova opção de trafegar em curtas distâncias de uma forma sustentável, confortável e segura. Queremos oferecer inovação para controlar o nosso transito pois ele é responsabilidade de todos nós. Esperamos que o seminário e o Citybus 2.0 sirvam de insumo para a melhoria do transito e trabalhem em prol de melhorar a mobilidade urbana”, esclarece.
*Thaynara Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo