Do Mais Goiás

TJGO arquiva sindicância por suposta venda de sentença de desembargadores sobre fazenda da Afipe

Procedimento foi instaurado após divulgação de áudio captado por hackers no caso da investigação do Padre Robson

TJGO: ausência de indícios de desvios arquiva sindicância por suposta venda de sentença de desembargadores sobre fazenda da Afipe
TJGO: ausência de indícios de desvios arquiva sindicância por suposta venda de sentença de desembargadores sobre fazenda da Afipe (Foto: TJ-GO)

O Mais Goiás apurou que o Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) arquivou o procedimento administrativo disciplinar instaurado para analisar uma suposta venda de sentenças atribuídas aos desembargadores Amélia Martins de Araújo e Orloff Neves Rocha e o juiz substituto em 2º Grau, Ribeiro Horácio de Rezende, após a divulgação de um áudio no Fantástico captado por hackers no caso da investigação do Padre Robson.

A gravação, destaca-se, mencionava uma decisão do TJ-GO sobre o contrato de uma fazenda da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), entidade fundada pelo religioso.

Vale lembrar, o veículo de comunicação informou que teriam ocorrido supostos pagamentos de valores a magistrados para favorecimento da Afipe. A sindicância, contudo, verificou que as gravações não refletiam a verdade e não tinham indícios, e mandou arquivar o procedimento.