Do Mais Goiás

TJ-GO pode retomar 30% das atividades presenciais na semana que vem

Centro de Saúde do judiciário publicou parecer que pontua a viabilidade do retorno de algumas atividades

Dono de chácara é condenado a indenizar mãe de jovem morto em festa
(Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás)

O Centro de Saúde do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) publicou um parecer que pontua a viabilidade do retorno de algumas atividades presenciais no judiciário goiano. O documento sugere que 30% das atividades sejam retomadas.

De acordo com o diretor do Centro, o médico Paulo Henrique Fernandes Sardeiro, houve redução considerável na taxa de ocupação dos leitos de UTI e enfermaria para tratamento de Covid-19 no estado. A sugestão é embasada nos boletins epidemiológicos publicados pelo governo do estado e pela prefeitura de Goiânia.

A publicação do parecer é feita na mesma semana em que o decreto judiciário que determinou a suspensão das atividades presenciais perde a validade. O documento, publicado pelo presidente do TJ-GO em março, vai até a próxima sexta-feira (14). Confira o parecer aqui.

Flexibilização na capital

A possível flexibilização no judiciário deve acompanhar a decisão da prefeitura de Goiânia. O Paço Municipal publicou novo decreto em suplemento do Diário Oficial do Município de terça-feira (11), em que amplia a flexibilização das atividades do comércio na capital. Entre as mudanças está a liberação de festas e eventos, abertura do Parque Mutirama e Zoológico, além de permissão de ocupação de bares e restaurantes em 50% da capacidade.

A flexibilização ainda permite a apresentação de música ao vivo em bares e restaurantes. Além de autorizar o consumo de alimentos em feiras livre e especiais, desde que o limite de 30% na ocupação da capacidade total do local seja respeitado. A música ao vivo também passou a ser permitida no Mercado Popular da Rua 74, respeitando o distanciamento de 2,25 metros quadrados e limitado a quatro integrantes.