Tiroteio

Tiroteio em escola do Conjunto Riviera, em Goiânia, deixa duas crianças mortas e outras quatro feridas

Segundo o o Corpo de Bombeiros, ao menos seis pessoas foram feridas. Viaturas do Corpo de Bombeiros e Samu foram acionadas para atender a ocorrência


Altemar Santos
Do Mais Goiás | Em: 20/10/2017 às 12:26:48


Seis alunos foram baleados durante um tiroteio no fim da manhã desta sexta-feira (20) dentro do Colégio Goyases, que fica na Rua Planalto no Conjunto Riviera, em Goiânia. Dois adolescentes morreram no local e outros quatro ficaram feridos e foram socorridos.  

Segundo o Corpo de Bombeiros, três meninas e um menino estão entre os feridos. João Vitor Gomes e João Pedro Calembo, que tem entre 12 e 13 anos, não resistiram aos ferimentos e morreram dentro da sala de aula.

Viaturas do Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas para atender a ocorrência. Helicóptero do Grupamento Aéreo (Graer) da Polícia Militar levou um dos alunos para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), onde mais dois adolescentes foram encaminhados. A outra menina ferida foi levada para o Hospital dos Acidentados e não corre risco de morrer.

O atirador

O garoto que atirou contra os colegas tem 14 anos, está no oitavo ano e estaria com a arma na mochila.  Os disparos teriam acontecido no final da quinta aula pela manhã, por volta das 12 horas. Um dos estudantes que estava no local disse que acredita que o primeiro disparo  foi acidental e ele até imaginou que fosse uma “bombinha”. Depois, quando a turma se voltou para ver de onde vinha o barulho, o garoto começou a atirar aleatoriamente contra os alunos.

Segundo informações da Polícia Civil, o adolescente suspeito de efetuar os disparos foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para se submeter ao exame de corpo de deleito. Depois, ele será transferido para Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai). O pai do garoto, que é um policial militar, acompanha o filho nesse processo.

Segundo colegas de classe do adolescente, ele estaria sofrendo bullying na escola.

Imagens da escola logo após o acontecido (Foto: Mais Goiás)

Aguarde mais informações

Tópicos