array(2) { ["pos-1"]=> object(WP_Post)#6362 (24) { ["ID"]=> int(291189) ["post_author"]=> string(2) "69" ["post_date"]=> string(19) "2020-09-18 15:30:50" ["post_date_gmt"]=> string(19) "2020-09-18 18:30:50" ["post_content"]=> string(3264) "Na tentativa de reduzir a fila no INSS, o governo publicou nesta semana uma portaria para facilitar a concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC) a idosos e deficientes de baixa renda. Cerca de 500 mil pessoas com deficiência aguardam o benefício, segundo estimativas oficiais. Uma das novidades é que o INSS passará a trabalhar com o Cadastro Único (CadÚnico) do Ministério da Cidadania e dispensará apresentação de documentos originais — cópias serão aceitas. Além disso, será descontado no critério de renda para a concessão do BPC (per capita de até um quarto do salário mínimo, o que equivalente hoje a R$ 261,25), despesas com medicamentos, consultas, fraldas e alimentação. O objetivo é adequar as normas à legislação que criou o auxílio emergencial de R$ 600 e padronizar decisões judiciais em ações civis públicas em vários estados.  O BPC é um dos benefícios com maior índice de judicialização, segundo o INSS. A portaria também reúne em apenas uma etapa as idas do segurado com deficiência ao INSS para avaliação social, feita por assistente social e pericial, por médicos. A medida pode reduzir o prazo de espera em 20 dias, pelo menos e em alguns casos, em até três meses, segundo estimativas do INSS. Essa portaria tem por objetivo facilitar a concessão do BPC, disse um técnico da equipe econômica. Segundo essa fonte, a norma não levará ao cancelamento de benefícios como fonte alternativa de recursos para o Renda Brasil, novo programa social que o governo pretende criar para substituir o Bolsa Família. No início da semana, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que não vai retirar dos pobres para dar aos “paupérrimos” e desautorizou a equipe econômica a falar sobre o Renda Brasil. Técnicos da equipe econômica afirmam também que ainda pretendem fazer uma operação de pente fino do BPC porque essa é recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU). Nas auditorias, o órgão constatou a existência de cerca de dois milhões de benefícios com suspeitas de irregularidades. O cancelamento desses benefícios poderá resultar em uma economia de R$ 10 bilhões. Em contrapartida, técnicos defendem a criação de dois novos critérios para a concessão do BPC, além da exigência atual de renda per capita de até um quarto do salário mínimo. A ideia é acrescentar renda per capita de um terço do piso e até meio salário, dependendo do grau de vulnerabilidade dos requerentes. O Congresso Nacional tem tentado elevar esse piso em votações de diversos projetos, mas o presidente veta as propostas orientado pela equipe econômica. A medida teria impacto nas contas públicas de R$ 5,8 bilhões por ano e o cancelamento de benefícios irregulares seria uma forma de compensar o gasto adicional. As mudanças seriam implementadas por decreto, que ainda depende do aval de Bolsonaro. Publicada no Diário Oficial de quarta-feira, a portaria é assinada pelo ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni e o presidente do INSS, Leonardo Rolim." ["post_title"]=> string(82) "INSS tenta reduzir a fila dos benefícios para idosos e deficientes da baixa renda" ["post_excerpt"]=> string(0) "" ["post_status"]=> string(7) "publish" ["comment_status"]=> string(6) "closed" ["ping_status"]=> string(4) "open" ["post_password"]=> string(0) "" ["post_name"]=> string(81) "inss-tenta-reduzir-a-fila-dos-beneficios-para-idosos-e-deficientes-da-baixa-renda" ["to_ping"]=> string(0) "" ["pinged"]=> string(0) "" ["post_modified"]=> string(19) "2020-09-18 15:30:50" ["post_modified_gmt"]=> string(19) "2020-09-18 18:30:50" ["post_content_filtered"]=> string(0) "" ["post_parent"]=> int(0) ["guid"]=> string(39) "https://www.emaisgoias.com.br/?p=291189" ["menu_order"]=> int(0) ["post_type"]=> string(4) "post" ["post_mime_type"]=> string(0) "" ["comment_count"]=> string(1) "0" ["filter"]=> string(3) "raw" } ["pos-2"]=> object(WP_Post)#6512 (24) { ["ID"]=> int(291180) ["post_author"]=> string(2) "55" ["post_date"]=> string(19) "2020-09-18 16:27:24" ["post_date_gmt"]=> string(19) "2020-09-18 19:27:24" ["post_content"]=> string(4109) "O meio político de Aparecida de Goiânia passou por uma série de reviravoltas nos últimos dias. O prefeito Gustavo Mendanha (MDB), que há uma semana tentava viabilizar a manutenção de Veter Martins (PSD) na vice e teria como possíveis adversários o deputado estadual Cairo Salim (Pros) e o professor Bruno Felipe (Psol), enfrentou uma série de revezes - inclusive com desistência de um vice que ele havia anunciado um dia antes. O fato de Gustavo não estar com Veter na vice teria relação estreita com o que aconteceu nos bastidores da eleição para prefeito de Goiânia, em que o MDB de Gustavo enfrentará o PSD de Veter, com o apoio de Ronaldo Caiado (DEM). Gustavo teria optado montou uma chapa pura com o pastor Romeu Ivo (MDB) na vice. O que só durou um dia. Nesta sexta-feira (18), Romeu desistiu do posto. Alegou razões pessoais. No começo da tarde, o substituto já estava definido: o presidente da Câmara Municipal, Vilmar Mariano, mais conhecido como Vilmarzin (MDB), que foi indicado - a pedido de Gustavo - pelo Legislativo da cidade. [caption id="attachment_291183" align="aligncenter" width="640"] Gustavo Mendanha (Foto: Rodrigo Estrela)[/caption] Veter, que disse ao Mais Goiás ter sido pego de surpresa, reagiu rápido. Ele recebeu a ligação de Caiado que, ao lado de Vanderlan, bancou a candidatura dele à prefeitura de Aparecida. Ele diz que viu a oportunidade de uma "saída honrosa". Na vice, ele terá Márcia Caldas (Avante), esposa do presidente do partido Avante, Rodrigo Caldas, que continua secretário de Desenvolvimento Econômico de Mendanha. A base do prefeito espera que ele entregue o cargo. [caption id="attachment_291184" align="aligncenter" width="620"] Veter Martins (Foto: Reprodução)[/caption] O deputado estadual Cairo Salim, por sua vez, desistiu de entrar na disputa, alegando dificuldades para combater "duas máquinas": da prefeitura e do governo estadual. Apesar de fazer parte da base de Caiado, ele declarou apoio a Gustavo.A única constância foi o Psol. O partido manteve a chapa pura com o professor Bruno Felipe e Professor Bené. [caption id="attachment_291061" align="aligncenter" width="400"] Professor Bruno Felipe (Foto: Divulgação)[/caption]" ["post_title"]=> string(74) "Saiba como a eleição para prefeito de Aparecida afunilou em 3 candidatos" ["post_excerpt"]=> string(0) "" ["post_status"]=> string(7) "publish" ["comment_status"]=> string(6) "closed" ["ping_status"]=> string(4) "open" ["post_password"]=> string(0) "" ["post_name"]=> string(72) "saiba-como-a-eleicao-para-prefeito-de-aparecida-afunilou-em-3-candidatos" ["to_ping"]=> string(0) "" ["pinged"]=> string(0) "" ["post_modified"]=> string(19) "2020-09-18 16:28:50" ["post_modified_gmt"]=> string(19) "2020-09-18 19:28:50" ["post_content_filtered"]=> string(0) "" ["post_parent"]=> int(0) ["guid"]=> string(39) "https://www.emaisgoias.com.br/?p=291180" ["menu_order"]=> int(0) ["post_type"]=> string(4) "post" ["post_mime_type"]=> string(0) "" ["comment_count"]=> string(1) "0" ["filter"]=> string(3) "raw" } } string(7) "jonatas"