Política

Thiago Peixoto não será candidato em 2018

A decisão foi divulgada em uma carta aberta, no facebook do deputado


Bárbara Zaiden

Do Mais Goiás | Em: 15/08/2018 às 14:13:01


Thiago Peixoto lamenta declínio da candidatura (Foto: divulgação/Alego)
Thiago Peixoto lamenta declínio da candidatura (Foto: divulgação/Alego)

O deputado federal Thiago Peixoto (PSD) não vai disputar a reeleição no pleito de 2018. A informação acaba de ser confirmada na página do político.  Ele afirma que foi cogitada a sua participação na chapa majoritária que concorre ao Governo de Goiás, encabeça por José Eliton (PSDB), mas que foi impedido pelo presidente regional do Partido Social Democrático, Vilmar Rocha.

“Após três mandatos como parlamentar, talvez fosse esse o melhor caminho. No entanto, isso não foi permitido pelo presidente regional do PSD”, diz trecho da carta, que é assinada pelo próprio deputado. No texto, ele ainda cita o apoio dado por sua legenda ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Ele ainda diz que lutou para que o PSDB não tomasse um caminho que fosse contrário a essa parceria.

“Falando em partido, sei também que cumpri a minha parte e contribuí com o projeto da base aliada, ao trabalhar diuturnamente para que o PSD continuasse parceiro do projeto de reeleição do governador José Eliton e de eleição ao Senado do ex-governador Marconi Perillo. As pessoas próximas e aliados sabem o quanto atuei para que o partido não tomasse caminho contrário. Agi assim por acreditar que esse é o melhor caminho para Goiás”.

E completa: “Mesmo assim, saio de cabeça erguida e com a mente aberta para projetos futuros, que ainda não decidi quais serão. Por ora quero concluir o meu mandato da forma como o exerci: com boa vontade, dedicação e aplicação”.

No início da carta, Peixoto lamenta a desistência da candidatura: “não foi uma decisão fácil de ser tomada, mas acabei sendo levado a isso. Nos últimos dias refleti bastante, conversei muito, me aconselhei com pessoas próximas e familiares e tomei a decisão”.

Segundo a assessoria do deputado, ele não vai se pronunciar pessoalmente sobre o assunto. O texto tem um tom de despedida, retomando a trajetória do político e falando em uma saída da vida pública. “Quando entrei na vida pública, tinha como meta dar o meu máximo. Saio com a sensação do dever cumprido”.

RESPOSTA

Às 17h30 desta quarta-feira (15) o Mais Goiás conseguiu contato com o PSD. Segundo a assessoria do partido, o presidente Vilmar Rocha disse que “o tempo é o senhor da razão”, mas por enquanto não vai se pronunciar sobre o assunto.