Latrocínio no DF

Terceiro suspeito de matar padre polonês durante assalto é preso em Novo Gama

Homem negou o crime, mas não conseguiu informar onde estaria no dia em que o padre foi assassinado. Ele é apontado como cabeça do crime


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 26/09/2019 às 10:35:59

O terceiro suspeito de envolvimento no assalto que resultou na morte do padre polonês Kazimerz Wojn, 71, foi preso em Novo Gama. (Foto: Divulgação/PC)
O terceiro suspeito de envolvimento no assalto que resultou na morte do padre polonês Kazimerz Wojn, 71, foi preso em Novo Gama. (Foto: Divulgação/PC)

O terceiro suspeito de envolvimento no assalto que resultou na morte do padre polonês Kazimerz Wojn, de 71 anos, foi preso na tarde desta quarta-feira (25), em Novo Gama, na região do Entorno do Distrito Federal (DF). Daniel Souza da Cruz, 29, que é apontado como cabeça do crime, foi encontrado na casa de uma tia no referido município. O caso ocorreu no último sábado (21), em Brasília.

O homem foi preso depois que policiais do Grupo de Investigações de Homicídio (GIH) do Novo Gama cumpriram mandado de prisão temporária contra o suspeito. A informação sobre o paradeiro de Daniel foi repassada pela 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), do DF. O suspeito já havia sido procurado em Valparaíso, cidade em que mora, e também no Distrito Federal antes de ser encontrado.

Padre Casemiro saía de uma missa quando foi surpreendido

Padre Casemiro saía de uma missa quando foi surpreendido (Foto: reprodução/Facebook)

Além do detido, outros dois suspeitos já haviam sido presos na última terça-feira (24). Alessandro de Anchieta Silva, 19 anos, e Antonio Willian Almeida Santos, 32, foram localizados em Valparaíso, também no Entorno do DF.

Com os detidos, foram apreendidos dois notebooks, três garrafas de uísque Red Label, um celular, moletom, relógio, corrente de ouro e chaves de carros. A Polícia trabalha agora para identificar e apreender um adolescente que também é apontado como partícipe do crime.

O crime

O padre polonês Kazimerz Wojn, mais conhecido como padre Casemiro, foi morto no último sábado (21), depois que os suspeitos assaltaram a casa em que ele morava, nos fundos da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, na Asa Norte, em Brasília.

Conforme registra a Polícia Civil (PC), o crime foi premeditado e os suspeitos agiram com requintes de crueldade. O religioso foi encontrado com pernas e braços amarrados e foi estrangulado com arame.

O padre saía de uma missa e se dirigia ao terreno da paróquia para fiscalizar uma obra no momento em que foi surpreendido. Os suspeitos foram identificados após análise de imagens de câmeras de segurança do local. As investigações apontam que os criminosos estavam em busca de um cofre.