Do Mais Goiás

Tempo seco e ventania dificultam combate a incêndio no Parque Nacional das Emas

Estima-se que até o momento, o fogo já atingiu aproximadamente 15 mil hectares de vegetação

Tempo seco e ventania dificultam combate a incêndio no Parque Nacional das Emas (Foto: Divulgação/Bombeiros)

Um incêndio de grandes proporções atinge o Parque Nacional das Emas, na região Sudoeste de Goiás, desde aproximadamente às 18h da última sexta-feira (9). De acordo com o Corpo de Bombeiros, o tempo seco e os fortes ventos que atingem a região têm dificultado o combate às chamas. Estima-se que até o momento, o fogo já consumiu aproximadamente 15 mil hectares de vegetação.

Estima-se que até o momento, o fogo já atingiu aproximadamente 15 mil hectares de vegetação (Foto: Divulgação/Bombeiros)

O Parque possui uma área de quase 133 mil hectares de Cerrado, distribuídos entre os municípios de Chapadão do Céu, Mineiros e Serranópolis. Segundo os militares, mais de 70 pessoas, entre brigadistas e bombeiros, atuam no combate ao incêndio.

A causa do fogo será apurada, a fim de saber se o incêndio se iniciou de forma natural ou criminosa. O professor e doutor em Ecologia Nelson Silva Pinto, explica que as queimadas naturais geralmente ocorrem durante este período seco do ano, com o acúmulo de biomassa seca, baixa umidade e alta temperatura.

Mais de 70 pessoas, entre brigadistas e bombeiros, atuam no combate ao incêndio. (Foto: Divulgação/Bombeiros)

“Inicialmente os bombeiros tinham em torno de sete pessoas envolvidas no combate, agora estão chegando mais cerca de 20. Então, creio que até o fim desta segunda-feira a gente já tenha um retorno melhor da situação e fora do parque estamos tendo um grande empenho das pessoas para não deixar o fogo entrar nas fazendas”, disse a corporação.

Segundo dados divulgados pelos bombeiros, o primeiro semestre de 2021 teve um aumento de 16% em registros de incêndios florestais em comparação ao mesmo período de 2020, no Estado de Goiás. No ano passado foram registrados 2.156 focos de incêndio, já neste ano o número subiu para 2.502 incêndios florestais.