Ton Paulo
Do Mais Goiás

Tema da redação foi inesperado mas atual, diz goiana que fez o Enem

O tema da redação, 'Os estigmas associados às doenças mentais na sociedade brasileira', pegou muita gente se surpresa

Milhões de jovens e adultos fizeram, neste domingo (17), a 1ª prova do Enem edição 2020. Trazendo questões de linguagens e ciências humanas e redação, a prova começou oficialmente às 13h30 e será encerrada às 19. O tema da redação, ‘Os estigmas associados às doenças mentais na sociedade brasileira’, pegou muita gente se surpresa. No entanto, foi visto por alguns como “recorrente e atual”.

A jovem goianiense Adriana Linhares, de 17 anos, foi uma dos cerca de 5,6 milhões de candidatos que escolheram fazer a versão impressa do Enem. A moça, que deixou seu local de prova por volta das 18h, terminou o ensino médio em 2020 e pretende, com a nota da prova, ingressar no curso de Arquitetura e Urbanismo ou Design Gráfico, sua segunda opção, numa universidade federal.

Adriana, que estudou somente em casa para o Enem, avalia o primeiro dia da prova como “tranquilo”. Segundo ela, as medidas contra o coronavírus foram devidamente empregadas em seu local de prova, na Faculdade Estácio de Sá, unidade Feira da Estação, em Goiânia. “Tinha álcool em gel na entrada [das salas] e as cadeiras estavam afastadas”, diz.

A jovem relata que o tema da redação, que demandou uma dissertação a respeito dos estigmas e preconceitos em relação a doenças mentais, a pegou de surpresa, mas diz acreditar que se saiu bem. “Eu não estava esperando esse tema, mas achei até tranquilo. É um tema muito atual, recorrente”, afirma. Na redação, que ser do tipo dissertação, são no máximo 30 linhas de texto e, no mínimo, sete.

A segunda etapa da prova será aplicada no dia 24, próximo domingo, e trará questões de matemática e ciências da natureza.

Entenda os critério de correção

Cinco competências são usadas para corrigir a redação do Enem e cada uma vale 200 pontos. São elas: demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa; compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa; selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista; demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação; e elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Cada prova passa por dois corretores. Caso haja uma diferença de mais de 100 pontos em relação à nota total da prova ou de mais de 80 pontos em relação a alguma das competências, o texto passa, então, por um terceiro corretor. Se a diferença persistir, a prova é avaliada por uma banca composta por três professores, que atribuirá a nota final do participante.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal www.EMAISGOIAS.com.br pelo WhatsApp (62) 98272-3896 ou entre em contato pelo (62) 3259-6500