Do Mais Goiás

TBT Mais Goiás: Revolucionário, Jurassic Park completa 27 anos de lançamento

Diversão para todas as idades, o longa agrada público e crítica e continua sendo um dos filmes mais celebrados de todos os tempos

TBT Mais Goiás: Revolucionário, filme Jurassic Park completa 27 anos de lançamento
Diversão para todas as idades, o filme agrada público e crítica e continua sendo um dos longas mais celebrados de todos os tempos (Foto: Divulgação)

Em junho de 1993 o cinema foi presentado com uma das obras mais celebradas de todos os tempos. O filme Jurassic Park chegou às telas unindo terror, suspense, aventura, ficção científica e comédia, fazendo fãs pelo mundo todo e deixando um legado que dura mais de duas décadas.

Durante cinco anos o filme encabeçou a lista das maiores bilheterias do cinema (US$ 914 milhões), sendo ultrapassado somente por Titanic em 1997. Em 2013, ao ser relançado em 3D, Jurassic Park arrecadou mais US$ 108,8 milhões.

Somando os valores, o longa tornou-se o primeiro da Universal Pictures e do diretor Steven Spielberg a ultrapassar a marca de US$ 1 bilhão na bilheteria.

A recepção da crítica não poderia ser diferente. No Rotten Tomatoes, o filme possui aprovação de 93%, com base em 127 críticas e o consenso de que “é um espetáculo de efeitos especiais e dinossauros realistas, com algumas das melhores sequências de terror de Spielberg desde Tubarão“. Já os usuários do Metacritic atribuíram uma nota 8.9.

TBT Mais Goiás: Revolucionário, Jurassic Park completa 27 anos de lançamento

Com muito suspense e diversão, Jurassic Park conseguiu agradar tanto a crítica especializada quanto o público (Foto: Divulgação)

Não faltam elementos para explicar o sucesso da película. A mistura de gêneros, a história para todas as idades, reviravoltas, um pouco de drama familiar e a presença de Steven Spielberg na direção são alguns dos fatores que nos fazem entender porquê o filme é considerado um clássico.

Contudo, o maior motivo que fez de Jurassic Park ser o que ele é, claro, são os dinossauros. E não digo tanto pela paixão do público pelos extintos animais, e sim da forma como eles são mostrados em tela.

A obra foi um marco nos efeitos especiais da década de 90 e hoje, 27 anos após o lançamento, ainda surpreende a cada cena por conta do realismo. Mesmo com a tecnologia tendo avançado a passos largos nesse intervalo de quase três décadas, muitos filmes atuais sequer chegam aos pés dos efeitos apresentados no longa.

A surpresa que os personagens demonstram ao verem pela primeira vez os bronquiossauros, é mesma surpresa experimentada pelo público. E a pergunta “como você fez isso?”, que fazem ao criador do parque, John Hammond, é a mesma pergunta que fizemos a primeira vez que assistimos o filme.

TBT Mais Goiás: Revolucionário, Jurassic Park completa 27 anos de lançamento

O Bronquiossauro é a primeira espécie apresentada no filme. Imagina quem assistiu a essa cena nos cinemas em 1993?! Incrível! (Foto: Divulgação)

E para essa qualidade técnica, que está longe de ser datada, os envolvidos na realização do filme trabalharam duro, com mais de dois anos de pré-produção.

Para se ter uma ideia, os perigosos velocirráptors eram dublês humanos, que depois foram modificados por computador. Além disso, o tiranossauro rex, que tinha cerca de 12 metros de altura, estragou diversas vezes durante as gravações.

Para garantir maior veracidade aos seres pré-históricos, Steven Spielberg contou com a orientação de um paleontólogo conceituado durante as filmagens. E parece que o diretor estava realmente interessado em fazer de Jurassic Park um sucesso: para quem não sabe, o filme é baseado em um livro de mesmo nome, que Spielberg adquiriu os direitos pagando cerca de US$ 1,5 milhão.

Confira 17 fotos raras do set do Jurassic Park!

TBT Mais Goiás: Revolucionário, Jurassic Park completa 27 anos de lançamento

A sequência em que o Tiranossauro Rex ataca os personagens principais do filme, com certeza é uma das mais famosas do cinema (Foto: Divulgação)

Não existe dúvidas que Jurassic Park é responsável pelo imaginário popular acerca dos dinossauros. Quando citamos um Tiranossauro Rex ou um velociraptor, por exemplo, já imaginamos logo os que vimos no filme, e estranhamos quando vemos alguma figura que não seja parecida com o que longa exibe.

A obra ainda aborda a crítica aos avanços científicos desenfreados, tece comentários sobre até que ponto deve-se ir para gerar dinheiro com o entretenimento – ponto mais trabalhado em Jurassic World, de 2015 – e retrata a inaptidão paterna através do personagem Alan Grant, que não consegue se ver como um futuro pai e de repente a vida de duas crianças depende dele.

O filme ainda possui um toque feminista com as falas pontuais da paleobotânica Ellie Satler.

TBT Mais Goiás: Revolucionário, Jurassic Park completa 27 anos de lançamento

De vilão a mocinho: Tiranossauro Rex salva os personagens dos raptor, rendendo mais uma cena clássica do filme (Foto: Divulgação)

E claro, no longa não faltam cenas marcantes que perduram na consciência coletiva até os dias de hoje, com o T-Rex protagonizando a maioria delas.

A começar pela sequência de sua primeira aparição: As cordas da cerca elétrica são rompidas, a cabra desaparece e a água cria círculos indicando sua aproximação. O dinossauro ataca os carros dos personagens e chega a devorar um deles, que se escondia em um banheiro.

Em 100 anos, quando os historiadores de cinema discutirem o legado de Jurassic Park, essa é a cena que eles vão fazer referência.

A sequência na cozinha é um dos pontos altos do filme e um verdadeiro exemplo de como conduzir um suspense. Nela, as crianças estão no refeitório do parque prontos para devorar um banquete, quando recebem a visita de dois velociraptors.

Assim, antes que eles virem o jantar, os irmão precisam enfrentar sozinhos esses inteligentes e letais animais. Aqui, Spielberg usou os posicionamentos da câmera e a falta de trilha sonora para criar umas das cenas de perseguição mais lembradas do cinema.

Jurassic Park originou quatro sequências — O Mundo Perdido: Jurassic Park, Jurassic Park III, Jurassic World e Jurassic World: Reino Ameaçado —, sendo lançadas em 1997, 2001, 2015 e 2018, respectivamente.

Recentemente, um dos produtores da franquia confirmou que o próximo Jurassic World, que tem a estreia prevista para 2021, provavelmente não será o último filme da franquia. Claro, a saga de blockbusters com conteúdo continua a atrair novos públicos.

O filme original, de 1993, remete a todos um sentimento de nostalgia, da parte criança fissurada por dinossauros. É o homem contra a natureza. É um passeio há 65 milhões de anos atrás.

Confira a sinopse de Jurassic Park:

Os paleontólogos Alan Grant, Ellie Sattler e o matemático Ian Malcolm fazem parte de um seleto grupo escolhido para visitar uma ilha habitada por dinossauros criados a partir de DNA pré-histórico. O idealizador do projeto e bilionário John Hammond garante a todos que a instalação é completamente segura. Mas após uma queda de energia, os visitantes descobrem, aos poucos, que vários predadores ferozes estão soltos e à caça.
TBT Mais Goiás: Revolucionário, Jurassic Park completa 27 anos de lançamento

O portão de entrada para o parque é um dos elementos do filme que ficou imortalizado no cinema (Foto: Divulgação)