Em Goiânia

Suspeitos de roubar motoristas de aplicativo são mortos em tiroteio com a Rotam

Os suspeitos atiraram quatro vezes contra a viatura


Rafael Oliveira
Do Mais Goiás | Em: 30/10/2019 às 12:07:03

Armas apreendidas pelos policiais da Rotam (Foto: Rotam)
Armas apreendidas pelos policiais da Rotam (Foto: Rotam)

Policiais militares das Rondas Ostensivas Táticas (Rotam) de Goiás balearam dois suspeitos de roubar motoristas de aplicativo na Região Metropolitana de Goiânia, entre a noite de terça-feira (29) e a madrugada  desta quarta (30). Segundo a corporação, os supostos envolvidos atiraram quatro vezes contra a viatura, no Jardim Presidente, e os policiais revidaram. Ambos morreram no local antes da chegada do socorro.

De acordo com registro da Rotam, os suspeitos foram percebidos quando se deslocavam em um Fiat Argo roubado de um motorista de aplicativo na segunda-feira (28). O motorista foi deixado na cidade de Varjão pelos autores.

De acordo com registros da polícia, após os disparos, os suspeitos tentaram fugir. Na perseguição, em determinado momento, a dupla deixou o veículo para continuar a evasão à pé, quando foram atingidos pelos disparos.

Com os suspeitos foram encontrados uma pistola 740 Slim, calibre .40, com indício de ter sido roubada de um policial militar. Cartuchos calibre .40 no bolso de um deles e um revólver calibre .38.

Segundo informações da Rotam, os suspeitos possuíam características físicas idênticas, inclusive as tatuagens, de um roubo a outro motorista de aplicativo em uma corrida para Trindade. Nessa ocorrência, os assaltantes usaram um revólver Gaugi .12 para roubar uma arma PT-100, calibre .40, e R$ 300 de um policial militar do Mato Grosso.

O militar trabalhava como motorista de aplicativo em Goiânia para pagar o tratamento contra um câncer e a compra de remédios para a esposa.

Viatura da Rotam atingida por disparos dos suspeitos

Viatura da Rotam atingida por disparos dos suspeitos (Foto: Rotam)