Aulus Rincon
Do Mais Goiás

Suspeitos de matar agente penal e esposa são mortos em confronto com PMs

Na ação, homem que vendeu carro roubado para ser usado no duplo homicídio também foi preso. Confissão dele possibilitou detecção de supostos atiradores

Casal saía do complexo prisional quando foi alvo de disparos (Foto: reprodução/Facebook)
Casal saía do complexo prisional quando foi alvo de disparos (Foto: reprodução/Facebook)

Dois suspeitos de participação na execução de um Vigilante Penitenciário Temporário (VPT) e da esposa dele morreram após troca de tiros com militares da Rotam no final da tarde de quinta-feira (18), em Goiânia. Na ação, que contou com a participação de várias outras unidades da Polícia Militar e também da Polícia Civil, um homem foi detido. Ele, que não teve identidade revelada, confessou ter vendido por R$ 1 mil o carro roubado usado pelos criminosos para cometer os assassinatos.

Logo após os homicídios de Elias de Souza Silva, de 38 anos, e da mulher dele Ana Paula Dutra, nas proximidades do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, as polícias Militar e Civil montaram uma força-tarefa para identificar e localizar rapidamente os autores. No início da tarde, o veículo Renault Sandero usado no crime foi encontrado carbonizado em uma mata na região Norte de Goiânia.

Depois, militares da Rotam prenderam o mencionado suspeito na GO-070, saída para Goianira. Ele estava armado com um revólver e confessou ter roubado e repassado veículo para os atiradores. Veja o vídeo:

Com informações, os policiais chegaram até uma residência no Jardim Primavera, onde os dois suspeitos do crime tentaram fuga pulando muro.

Após cerco na região, a dupla foi encontrada dentro de um bar, ocasião em que, segundo a PM, atiraram contra as equipes, que revidaram. Feridos, os suspeitos, identificados apenas pelos apelidos, “Cavalo Doido”, e “Neguim do CV”, morreram antes mesmo da chegada do socorro médico. Dois revólveres foram apreendidos.

Duas das armas foram utilizadas no crime que terminou com a morte do Vigilante Penitenciário Temporário (Foto: divulgação/PM)

Duas das armas foram utilizadas no crime que terminou com a morte do Vigilante Penitenciário Temporário (Foto: divulgação/PM)

De acordo com a Rotam, os dois mortos como o suspeito que foi preso já ostentam vários antecedentes criminais. Cavalo doido, inclusive, tinha dois mandados de prisão em aberto por homicídios praticados em Goiânia e São Luiz de Montes Belos.

Outros detalhes sobre a ação que culminou com a localização dos suspeitos de terem matado o VPT e a esposa serão repassados pela Secretaria de Segurança Pública de Goiás durante uma coletiva na manhã desta sexta-feira.

Aguarde atualização.