PRF

Suspeitos de fraudarem o seguro-desemprego são presos em Goianápolis

Dois homens e uma mulher estavam com documentos de identidade e carteiras de trabalho em nome de diversas pessoas quando foram abordados na BR-060




Dois homens e uma mulher foram presos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na tarde desta quarta-feira (31) suspeitos de falsificar documentos para fraudar o seguro-desemprego. Eles estavam com documentos de identidade e carteiras de trabalho em nome de diversas pessoas quando foram abordados na BR-060, em Goianápolis, na Região Metropolitana de Goiânia.

O veículo em que o trio viajava foi parado para fiscalização de rotina e, durante a checagem da documentação, a mulher, de 27 anos, se identificou com um documento falso, o que levantou a suspeita por parte dos policiais. Ao fazer uma revista minuciosa no carro, os agentes encontraram uma bolsa, com oito carteiras de trabalho e oito documentos de identidade.

A mulher confessou à polícia que integrava uma organização criminosa e ficava responsável por dar entrada no seguro-desemprego. Após conseguir a concessão do benefício ela recebia uma quantia em dinheiro. Segundo ela, para cada benefício eram concedidas cinco parcelas de aproximadamente R$ 1.600,00.

A mulher ainda disse aos policiais que no local onde mora, em um bairro de Goiânia, existia uma mala com diversos outros documentos falsificados. Outra equipe da PRF foi até a casa, no setor Pedro Ludovico, e encontrou dezenas de carteiras de trabalho e identidades falsas. Ela disse que morava em São Paulo com um rapaz, que a polícia suspeita ser o chefe da organização, e está na capital goiana há cerca de dois meses.

Os dois homens que estavam no veículo, de 26 e 24 anos, são do Maranhão e foram encaminhados, junto com a suspeita, para a Polícia Federal em Anápolis, onde aguardam a chegada dos outros documentos falsificados. O delegado vai investigar o envolvimento dos dois rapazes com a organização criminosa.

 

Tópicos