Troca de tiros

Suspeitos de assalto a banco são mortos em confronto com a polícia no Parque das Nações, em Aparecida

Agentes receberam denúncia anônima revelando a chegada de fuzis e drogas na residência. Dos cinco homens presentes, quatro foram baleados e mortos. Um foragido foi recapturado

Cidades

Hugo Oliveira
Do Mais Goiás | Em: 11/02/2018 às 17:59:18

Munição, carregadores e coletes balísticos, além de escopeta e fuzis foram apreendidos (Foto: reprodução)
Munição, carregadores e coletes balísticos, além de escopeta e fuzis foram apreendidos (Foto: reprodução)

Quatro suspeitos de roubo a banco foram mortos por agentes da Companhia de Policiamento Especializado (CPE), da Polícia Militar (PM), na noite de sábado (10), em uma troca de tiros no Setor Parque das Nações, em Goiânia. De acordo com a polícia, eles estavam em uma casa com armas de grosso calibre e teriam recebido um carregamento com fuzis e drogas na tarde daquele dia. Um quinto indivíduo, foragido da Justiça do Maranhão, foi preso.

Segundo a polícia, os agentes foram recebidos a tiros e reagiram, matando quatro dos suspeitos. Na residência foram encontrados dois fuzis, uma escopeta, uma pistola, duas balaclavas conhecidas vulgarmente como “tocas ninja”, quatro coletes balísticos, carregadores e mais de 100 munições. Na garagem da casa havia ainda uma caminhonete roubada.

Fuzis foram encontrados no local (Foto: reprodução)

Entre os suspeitos mortos estavam os primos André Luiz Gaudioso Filho (19) e Mateus Gaudioso (20). Amiga da família deles, que prefere não se identificar, contesta a versão da polícia, afirmando que não houve confronto com a polícia, de modo que os policiais usaram esta como justificativa para atirar nos rapazes. Os outros suspeitos ainda não foram identificados.

“Eu estive no local e vizinhos relataram que a polícia simplesmente chegou atirando. Eles chegaram pularam o muro da casa e atiraram em quem estava pela frente. Os primos eram usuários de drogas, viviam alienados, não tinham condições de revidar o que quer que fosse. Agora o André deixa uma esposa grávida de sete meses. A família está desconsolada”.

Uma caminhonete roubada foi encontrada pela polícia (Foto: reprodução)