Venda ilegal

Suspeito é preso com 300 litros de combustível ilegal, em Goiânia

Na borracharia de Assidinaldo Campos de Moura, a polícia encontrou 14 galões de gasolina, etanol e diesel; combustível era vendido com preço mais baixo que praticado pelos postos


Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 27/08/2019 às 10:39:18

Assidinaldo já possuía passagens por comercializar combustível ilegal (Foto: Divulgação / PM)
Assidinaldo já possuía passagens por comercializar combustível ilegal (Foto: Divulgação / PM)

Um homem foi preso, na noite desta segunda-feira (26), após suspeito de revender combustível ilegal, no Jardim Novo Mundo, região Leste de Goiânia. Com Assidinaldo Campos de Moura a polícia apreendeu aproximadamente 300 litros de combustível. Conforme a Polícia Militar (PM), o suspeito já era conhecido pela população local por revender ilegalmente gasolina, etanol e diesel. Possíveis clientes o procuravam para comprar combustíveis com preço “mais em conta”.

Através de uma denúncia recebida pela corporação, uma equipe foi até o endereço de uma borracharia e encontrou um veículo Ford Fiesta nas imediações. Ao notar a presença da polícia, o suspeito tentou fugir e estacionou dentro de um lava-jato, localizado duas ruas abaixo da borracharia. Sem descer do veículo, o condutor, identificado como Assidinaldo, negou aos policiais ter empreendido fuga e alegou ter pensado que não eram para ele os sinais de parada e abordagem emitidos pela viatura.

Os policiais constataram que o motorista possui diversas passagens pela polícia, entre elas comercialização de combustíveis e posse ilegal de arma de fogo. No veículo, a equipe encontrou dois galões de etanol. Os militares foram levados por Assidinaldo de volta à borracharia e lá encontraram mais 14 galões contendo etanol, gasolina e diesel. Totalizando aproximadamente 300 litros de combustíveis. Também foram apreendidos dois funis e uma tampa de bico de combustível para caminhão.

Aos militares, Assidinaldo afirmou ser proprietário dos produtos e, também, assumiu revendê-los com preços abaixo dos praticados nos postos de combustíveis. O suspeito foi preso e levado, juntamente os com materiais, produtos e veículo, à Central Geral de Flagrantes (CGF) da Polícia Civil (PC). Segundo a corporação, ainda não há informações se o caso será remetido diretamente à Justiça ou se será investigado.

Central de Flagrantes (Foto: Reprodução)

Detido foi levado à Central de Flagrantes (Foto: Reprodução)

*Thaynara Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Hugo Oliveira