Violência contra a mulher

Suspeito de tentar matar ex-companheira com 11 facadas será julgado nesta terça

Golpes foram aplicados no pescoço e no tórax. De acordo com MP-GO, acusado cometeu o crime por motivo fútil e de modo a dificultar a defesa da vítima


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 02/12/2019 às 19:44:06

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Um homem, acusado de tentar matar a ex-companheira com 11 facadas, vai a júri popular na terça-feira (3), em Goiânia. De acordo com a denúncia do Ministério Público de Goiás (MP-GO), Luciano Lourenço Soares Rodrigues, de 42 anos, é acusado de tentativa feminicídio. Ele teria atacado Cleusa Gomes, de 45 anos, porque não conseguiu o relacionamento. O crime aconteceu em 2016 e o acusado responde em liberdade.

A audiência será presidida pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara. De acordo com a denúncia, trata-se de tentativa de homicídio qualificado, uma vez que o acusado cometeu o crime por motivo fútil e para dificultar a defesa da vítima. Além disso, consta nos autos que ele só não conseguiu matá-la porque ela recebeu atendimento médico rapidamente.

11 facadas

De acordo com a denúncia, o crime foi cometido no Setor São José, na capital, na noite do dia 24 de julho.  A vítima estava em um bar quando Luciano chegou e sentou-se com ela. Os dois ingeriram bebidas alcóolicas. Por várias vezes, ele tentou reatar o relacionamento, que durou quatro anos e havia acabado há cerca de dois meses. Cleusa não aceitou.

Ao final da noite, Luciano a acompanhava até a casa dele quando pediu, novamente, para se reconciliarem. Quando Cleusa negou, ele sacou um canivete. Ela foi atingida duas vezes no pescoço e nove vezes no tórax. Apesar dos ferimentos, a mulher gritou por socorro, o que fez ele fugir do local.

De acordo com o MP-GO, o crime deixa explícito que a intenção de Luciano era matar a vítima. “A repetição de golpes e a sede das lesões indicam claramente a intenção de matar, tendo, inclusive, resultado em perigo de morte”. Ainda de acordo com o órgão, a vítima sofreu diversas agressões físicas e morais durante o relacionamento. O texto afirma que ela tentou terminar várias vezes, mas que o casal reatava por insistência do homem.