Violência

Suspeito de matar policial militar em Aparecida de Goiânia era conhecido da vítima

Família de policial reformado está abalada e diz que suspeito colocado em liberdade no sábado (27) mora em região próxima


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 28/07/2019 às 16:16:19

Raimundo Nonato, vítima de assassinato, 49 anos, era policial militar reformado  (Foto: Divulgação)
Raimundo Nonato, vítima de assassinato, 49 anos, era policial militar reformado (Foto: Divulgação)

O suspeito de matar o policial reformado Raimundo Nonato Dias Leal, de 49 anos, é conhecido da família da vítima. William Leal, filho do policial assassinado na sexta-feira (26), em Aparecida de Goiânia, lamentou a decisão da Justiça que colocou Giliarde Sena Rosa em liberdade, no sábado (27), e disse que o suspeito mora na mesma região que a família.

Giliarde Sena Rosa foi preso em flagrante na sexta-feira (26), suspeito de atirar e matar o policial em Aparecida de Goiânia. Ele foi colocado em liberdade na audiência de custódia, no sábado (27).

William disse que a família está abalada, lamentou a decisão da Justiça e confirmou ao Mais Goiás a informação de que o suspeito era um conhecido. Eles moravam na mesma região. Raimundo Nonato foi sepultado na manhã deste domingo (28), no cemitério Jardim da Paz. Ele deixou a esposa e dois filhos.

O crime

De acordo com a Polícia Militar (PM), Raimundo, que era policial reformado, estava em uma distribuidora de bebidas quando se desentendeu com um conhecido. O homem sacou uma arma e disparou contra a vítima. Em seguida, Giliarde foi encontrado por uma equipe das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) com um revólver calibre .38 sem registro.

Conforme foi noticiado pelo Mais Goiás, Giliarde foi encaminhado ao 4º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia, onde foi autuado em flagrante. Lá o suspeito contou ter atirado no policial após uma discussão. A versão foi confirmada por testemunhas que também estavam na distribuidora.

Raimundo chegou a ser encaminhado para uma unidade de saúde, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã do último sábado (27). Após a audiência de custódia, no mesmo dia da morte da vítima, a Justiça relaxou a prisão em flagrante de Giliarde Sena.