Polícia

Suspeito de matar pastor goiano em briga por assento de ônibus é preso no DF

Pastor foi golpeado na cabeça com uma espada e morreu seis dias depois.




//
//

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu na noite desta terça-feira (16/09) um ex-fuzileiro naval suspeito de agredir e matar com uma espada um pastor de 40 anos por causa de um assento de ônibus interestadual que seguia de Goiânia para Brasília.

De acordo com o delegado Moisés Martins, da 12ª Delegacia de Polícia, responsável pelo caso, o suspeito identificado como Guilherme Augusto Rodrigues Martins, de 23 anos, prestou depoimento e confessou o crime.

Ele foi identificado por meio de imagens das câmeras de segurança das rodoviárias de Taguatinga e Goiânia, de onde o ônibus partiu. A gravação mostra o suspeito andando tranquilamente pela rodoviária com uma bolsa nas costas, onde supostamente estava a espada usada no crime e as facas encontradas com ele.

Armas que o suspeito carregava na mochila (Foto: Divulgação/Polícia)A polícia teve acesso à lista de passageiros e, comparando os nomes a registros policiais, descobriu que um deles havia sido preso no dia 11 perto da Feira dos Importados, no SIA, portando facas e uma espada. Os itens foram periciados, e os agentes encontraram restos de materiais biológicos em um deles. Ao voltar para pegar suas facas, na terça-feira (16/09), o homem acabou sendo preso no local e encaminhado para a 12ª DP.

O delegado afirma que o suspeito não se mostrou arrependido do crime em nenhum momento. “Pelo contrário, ele parece bastante neutro ao crime bárbaro que cometeu. Ele deu várias versões, mas no fim disse que se incomodou com as brincadeiras entre o pastor e o filho, que interpretou aquilo como soberba em relação a ele. Todos os passageiros negam qualquer coisa do tipo, dizem, pelo contrário, que o pastor era muito amável com as crianças”, disse ele.

Guilherme Augusto Rodrigues Martins, que mora em Anápolis, foi autuado por homicídio. De acordo com o Código Penal, ele pode pegar até 30 anos de prisão.

ENTENDA O CASO

O pastor viajava com os filhos de 5 e 12 anos para ver o filho mais velho desfilar pelo Exército nas celebrações da Independência. Testemunhas disseram à polícia que não houve discussão.

No entanto, Guilherme Augusto Rodrigues Martins, ficou irritado com a situação e utilizou uma das três facas que levava consigo para golpear o homem. No momento, o globo ocular da vítima saiu.

O ataque acabou atingindo também parte da massa encefálica. O pastor foi encaminhado ao Hospital de Base e permaneceu em estado grave até o sábado (13), quando veio a óbito.

Tópicos