Troca de Tiros

Suspeito de assassinar agente da PRF em Catalão é morto em confronto com a polícia

Aldo Barbosa Guerra, de 38 anos, foi encontrado na periferia do município depois que uma força-tarefa foi criada com essa finalidade




Um dos suspeitos de envolvimento na morte do policial rodoviário federal Adu Celso de Barros foi morto na tarde desta terça-feira (4) em suposto confronto com a polícia. Aldo Barbosa Guerra, de 38 anos, foi encontrado na periferia do município depois que uma força-tarefa foi criada com essa finalidade.

Desde esta segunda (3), quando o agente foi morto, equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Polícia Civil e da Polícia Militar (incluindo destacamentos do COD e do Graer), estiveram no encalço do latrocida. Nesta terça ele foi localizado entre o loteamento Residencial Conquista e a zona rural de Catalão e entrou em confronto com os policiais.

O suspeito foi alvejado e socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu e faleceu no local. No momento, as forças policiais continuam nas imediações à procura do comparsa de Aldo.

O crime

Adu, de 42 anos, foi assassinado no início da noite de segunda-feira (3) na cidade de Catalão, a 261 km de Goiânia.

Imagens de uma casa vizinha mostram quando dois homens que estavam em um Corsa prata chegam, esperam por alguns segundos na esquina e logo correm com uma arma nas mãos até o portão da casa do inspetor.

No momento do crime o policial, que estava de folga, chegava em sua residência, no bairro Santa Helena, com a filha de 11 anos na garupa da motocicleta. A criança desceu, abriu o portão e adentrou na residência. 

Nesse momento, os dois criminosos abordaram o policial e tentaram entrar na casa. Ele, porém, tentou impediar a ação dos bandidos e acabou sendo alvejado por quatro tiros, sendo dois no peito, um no rosto e um na barriga. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu antes da chegada do socorro.