ESTELIONATO

Suspeito de aplicar golpe com nome do governador do DF é solto em Goiânia

Polícia diz que Lucas Duante Leocardio é o dono da conta para onde o dinheiro dos golpes foi encaminhado


Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás | Em: 06/01/2021 às 09:28:29

Suspeito de aplicar golpe utilizando nome do governador do DF é solto em audiência de custódia (Foto: divulgação/PCDF)
Suspeito de aplicar golpe utilizando nome do governador do DF é solto em audiência de custódia (Foto: divulgação/PCDF)

O suspeito de se passar pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), e pedir dinheiro em um aplicativo de mensagens foi solto em audiência de custódia, na noite do última terça-feira (5), em Goiânia. Identificado como Lucas Duarte Leocardio, de 22 anos, foi preso no mesmo dia no Jardim América, na capital, após a Polícia Civil (PC) constatá-lo como dono da conta para qual o dinheiro foi encaminhado.

Segundo o delegado Giancarlos Zulianni, da Polícia Civil do Distrito Federal (PC-DF), uma pessoa apresentou denúncia sobre alguém que se passava pelo governador solicitando valores em dinheiro. Os policiais realizaram os levantamentos de informações e identificaram que os golpes partiam da capital goiana. Os agentes apreenderam diversos cartões e o telefone celular com Lucas.

Giancarlos afirma que, sob posse dessas informações, foi possível identificar mais duas pessoas que “estão envolvidas com precisão” no caso. Porém, elas não foram detidas até o momento. “Percebemos que o crime não se consolidou apenas utilizando o nome do governador, mas com outras pessoas também. Na realidade, essa organização não quer saber que grau hierárquico a pessoa está. Onde ela identificar uma brecha e a oportunidade de se fazer uma vítima, ela vai concretizar o crime”, explica.

Vítima

Um das vítimas foi a ex-mulher do governador, Luzineide Carvalho. O delegado conta que a mulher recebeu uma mensagem pelo aplicativo e continha a foto do político. No primeiro momento, o golpista pediu R$ 3 mil, que foi prontamente depositado pela mulher.

Ela começou a desconfiar que se tratava de golpe após a pessoa entrar em contato pedindo mais dinheiro e com mensagens digitadas com erros de português. A ex-mulher de Ibaneis até tentou reaver o dinheiro, mas descobriu que os criminosos já haviam sacado a quantia.

Estrutura

O delegado explica que a organização conta com um recrutador. Essa pessoa é responsável por chamar mais pessoas para emprestar as suas contas bancárias para os depósitos ilícitos. “Eles oferecem uma certa quantia do dinheiro proveniente do golpe para a proprietário da conta. É uma estrutura muito bem organizada, pois o banco, quando desconfia sobre a ilegalidade de valores, acaba cancelando a conta. Essas pessoas vão com esses proprietários nas agências para evitar que haja o desvio desse dinheiro, já que ele não vai poder reclamar caso isso aconteça”, conta.

Os envolvidos podem responder por estelionato e organização criminosa.

Dicas

O delegado assevera que esses golpes vêm se tornando cada vez mais comuns. Por isso, ele explana o que as pessoas devem fazer para que não caia nessa cilada. “É muito importante o usuário do aplicativo de mensagens fazer a habilitação em duas etapas. Isso dificulta que o golpista tenha acesso aos seus dados. Caso a pessoa receba uma mensagem de um número desconhecido e pedindo ajuda, tente confirmar primeiro. Temos tantos recursos atuais como a chamada de vídeo. A pessoa também deve verificar a conta que está depositando o dinheiro. Teve casos de pessoas que receberam uma suposta cobrança de um hospital aqui de Brasília e a conta era de São Paulo”, sublinha.

O Mais Goiás não conseguiu contato com a defesa de Lucas Duarte. O espaço permanece aberto para manifestação.